Como Financiar sua Construção pela Caixa Economica

Atenção, se você está com problemas para encontrar informações sobre como funciona o FINANCIAMENTO DE CONSTRUÇÃO da Caixa Econômica Federal, seus problemas acabaram.

Provavelmente você deve ter chego até aqui graças ao Google. A partir a de agora, navegue por todos os nossos posts e fique a vontade para fazer sua pergunta(se ainda restar dúvidas).

Este blog  foi criado para amenizar o problema daqueles que buscam informações a respeito desta linha de financiamentos da Caixa. Devido falta de conhecimento do produto por parte dos canais de atendimento da Caixa, espero que seja útil e a todos.

A Casa Própria é o grande sonho da maioria dos Brasileiros e para realizar esta conquista, se assim como eu, você não possui muitos recursos ($),  ou ainda não ganhou na loteria, terá de optar pelo financiamento deste sonho.

Se tudo correr bem, em mais ou menos 8 meses espero que minha residência esta pronta. E sendo assim, darei por concluído as atividades neste blog.
Através deste blog, vou descrever os principais pontos que considerei importante para dar o chute inicial em busca do financiamento do já relatado Sonho. Gostaria de deixar claro que tudo que relato trata-se exclusivamente de uma experiência que tivemos, e sendo assim, não deverá ser considerado como garantia ou procedimento para tal realização. Qualquer dúvida, sempre procure a instituição na qual você pretende efetuar seu financiamento.

Apenas para que todos possam se situar em nosso perfil, nós temos um terreno quitado e a necessidade de uma casa pronta em menos de 24 meses (pois nossa filha nasceu e nossa atual casa(aluguel), era muito pequena). Como diz os adolescentes, nós “Estávamos na pista pra negocio”. A meta era a casa própria, seja ela, construída em nosso terreno, ou então, utilizando o mesmo como parte de pagamento para uma residência já pronta.
Vamos lá...
Para adquirir uma casa própria, existem várias formas como, por exemplo:
Pagamento “à Vista”: Como não tinha recursos para que pudesse comprar um imóvel à vista, logo descartamos esta opção.

Carta de Consórcio: O Consórcio é uma opção muito boa, porem, se fossemos contar com a Sorte de sermos contemplado via sorteio, não sei não! Para dar lance, demoraria muito já que não temos um valor muito alto de FGTS, então descartamos esta opção também.

Financiamento Imobiliário (Casa pronta ou na planta): Para nós também era uma boa, porem, em nossa cidade, notei que os imóveis estavam supervalorizados e o preço pedido não estava muito atrativo. E como o financiamento mobiliário será realizado num prazo de 35 anos e as parcelas iniciais não são baixas, não podemos ter dor de cabeça com construção mal feita, já que não sabemos como a casa foi construída.

Financiamento da Construção SBPE (aqui tudo começa): Esta modalidade de financiamento possui praticamente as mesmas taxas do Financiamento Habitacional convencional. É uma linha direcionada a construção de sua residência, na qual será provida por recursos da Caixa Econômica Federal, portanto, optamos por este financiamento (FINANCIAMENTO DE CONSTRUÇÃO EM TERRENO PRÓPRIO).
Se você não possui o terreno, não tem problema, a Caixa efetua dentro do mesmo financiamento a COMPRA DE TERRENO e sua CONSTRUÇÃO.

Após diversas leituras no site da Caixa, cheguei à conclusão de que este financiamento, para nossa situação, seria a mais adequado. O maior problema foi conseguir as informações necessárias para iniciarmos. Após inúmeras visitas juntos as agencias da Caixa Econômica Federal em minha região, era nítido a falta de informação e detalhes por parte do Gerente/Atendente. Para algumas dúvidas, tínhamos mais de uma resposta diferente (um absurdo). Este financiamento não é um produto que sai com uma frequência muito grande nas agencias devido aos tramites burocráticos que o envolvem, então, é normal você "não encontrar" funcionários da Caixa que dominem as informações de ponta-a-ponta.
Devido a grande dificuldade que tive em adquirir informações sobre o Financiamento vou relatar a experiência que tive.
Vamos lá...

Primeiramente vou descrever o que é o Financiamento e como funciona. Este financiamento foi criado para financiar a obra de sua residência através de recursos providos pela Caixa. Para que você tenha seu financiamento aprovado, será necessário ter um terreno em seu nome(se não tiver, você pode incluir o valor da compra dele no financiamento), um projeto de construção devidamente aprovado na prefeitura, um responsável técnico pela obra, possuir renda compatível com o valor solicitado para a construção, não possuir outros imóveis em seu nome(se você tiver, não poderá usar o FGTS para o financiamento), não ter mais de 80 anos,  possuir uma planilha de Cronograma Físico-Financeira da Obra(planilha cedida pela Caixa que deverá ser preenchida pelo responsável da Obra), dentre outros detalhes.

( Se precisar de um engenheiro experiente na elaboração da Planilha, mande-me um email: nossacasa2013blogspot@gmail.com que eu passo o contato para que você solicite um orçamento)


Meu arquiteto me passou o contato de um colega dele que já havia feito sua casa com este financiamento e a conversa que tive com esta pessoa,  valeu muito mais do que as horas e horas perdidas indo até “as  agencias” da caixa para levantar a informação. As gerencias  e equipes de atendimento da agencias conhecem o financiamento porem, qualquer pergunta que saía um pouco do padrão, já era motivo para que fosse aberto um chamado no departamento especializado em busca da resposta, e tal resposta a vezes demorava dias/semanas.

Agora vou descrever cada etapa que utilizei para concluir o financiamento, começando pelos documentos necessários:

1-Ficha Cadastro Pessoa Física: Este é um formulário que contem todas as suas informações pessoais e dados pertinentes a aprovação de seu financiamento, é disponibilizada pela Caixa. Você preenche e imprime e assina. No meu caso, eu me minha esposa preenchemos fichas separadas,  pois como ambos somos registrados somamos nossas rendas. Lembre-se de lançar os gastos fixos (luz, telefone, água, aluguel) apenas em uma das planilha. Se você não souber o significado de algum campo, peça para seu Gerente marcar (lápis) quais informações você deve ou não colocar no formulário.

2-Transferir a escritura de meu terreno para meu nome: Como disse, eu já tinha o terreno, porem, o mesmo não estava devidamente escriturado em meu nome (contrato de gaveta). Para este procedimento, procurei a imobiliária aonde havia efetuado a compra do Terreno e juntamente com os documentos pessoais e contrato de Compra e Venda, nos dirigimos até o cartório mais próximo e demos entrada ao processo de transferência da escritura e matricula para meu nome.  O valor de transferência de escritura é tabelado, então você pode saber antes mesmo de ir ao cartório quanto você irá gastar. Se possível, leve junto com os demais documentos o NUMERO DE INSCRIÇÃO contido no IPTU ou então uma própria cópia do IPTU. Como eu ainda não havia recebido o primeiro IPTU de meu terreno, a prefeitura me enviou via e-mail mesmo o numero. Em 60 dias eu estava com a Escritura e Matricula em mãos.

3-Projeto Arquitetônico: O projeto arquitetônico, resumidamente é o desenho de sua obra (como se fosse a planta, porem sem muitos detalhes(ou com mais detalhes)).  Se a sua necessidade é uma casa com 2 ou 3 quartos,  1 ou 2 suítes, 3 ou 4 espaços para garagens tudo isso deverá ser passado para o Engenheiro/Arquiteto que você irá contratar para que aprove seu projeto na prefeitura, esta fase chama-se  “Estudo Preliminar”.
Neste momento você está tirando de sua cabeça à ideia de como você quer sua casa e colocando-as no papel. Depois que você passou todas as suas ideias e expectativas para o Engenheiro/Arquiteto, este irá fazer um desenho esboço (anteprojeto) do que ele entendeu e mediante sua aprovação,  ele irá gerar um “Projeto Legal” que se trata do projeto pronto para ser "enviado" a prefeitura. Em 2 meses eu estava com o projeto arquitetônico em mãos.

4-Alvará para Construção: Este item nada mais é do que a aprovação de construção junto à prefeitura de sua cidade. Através do “Projeto Legal” gerado pelo seu Engenheiro/Arquiteto e juntamente com outras informações levantadas por ele seu projeto está apto a receber esta aprovação. O processo de liberação de obras varia de prefeitura para prefeitura, mas se você contratar um profissional que já esteja acostumado com estes procedimentos será tranquilo. Devido a época que demos entrada(férias) a prefeitura demorou mais do que o normal, mas foi relativamente rápido, em 60 dias estava com o Alvará em mãos.

5-ART (Anotação de Responsabilidade Técnica):  Este documento deverá ser gerado pelo responsável da Obra (Engenheiro/Arquiteto). O intuito deste documento é identificar junto ao órgão regulamentador a autoria do projeto ao responsável técnico, ou seja, estamos também formalizando a existência do projeto de sua obra. Este documento é realizado através de um formulário On-Line e possui uma taxa a ser para. O Responsável deverá gerar duas ART’s, uma pela autoria do Projeto, outra informando que ele é o responsável pela obra. Anexe junto a estes documentos os comprovantes de pagamento da taxa.

6-Planilhas de Acompanhamento da Caixa: Estas planilhas são fornecidas pela própria Caixa Econômica, e você deve enviar para seu responsável Técnico para que ele descreva como será realizada a sua obra, quais as quantidades e tipos de materiais e qual o cronograma sugerido para sua construção. Esta planilha contem as seguintes informações:
Especificação: Informações detalhadas sobre as técnicas de construção e tipos de materiais que serão utilizados na obra
Orçamento: Informações pertinentes a quantidade e Valores dos materiais que serão utilizados na obra. Através desta informação é possível saber qual o valor de cada etapa da Obra.
Cronograma: Indica previamente o cronograma que sua obra irá seguir. Será descrito qual o percentual de término de cada item em cada etapa (visita).

Aconselho que efetuem a contração de um profissional que já esteja habituado com este tipo de financiamento, para evitar que o documento fique indo e voltando devido a algum lançamento discrepante na planilha. Planejamento nunca e demais, e através destas planilhas você terá uma visão geral sobre a parte financeira de sua obra.  É através deste cronograma que a Caixa vai liberar os recursos para as etapas de sua obra.
Ok, os documentos mais complexos já foram levantados, agora você precisará separar  os outros documentos pessoais (RG, CPF, Endereço, IRPF...etc)  e referentes a comprovação de Renda. Acredito que estes itens não precisem de uma descrição detalhada já que se trata de informações pessoais. Mas a dica é, quando for levar os documentos para sua Agencia, marque um dia com seu Gerente para que ele o ajude a fazer um checkList do que você já levantou, caso falte alguma coisa você já ficará sabendo, para posteriormente agendar a entrega completa e formal.

Maravilha agora já temos grande parte dos documentos necessários para o financiamento que são:
·         Ficha Cadastro Pessoa Física.
·         Escritura do terreno e sua Matricula.
·         Projeto Arquitetônico Aprovado na Prefeitura.
·         ART’s de Projeto e Execução devidamente pagas.
·         Planilhas de Cronograma preenchidas.
·         Documentos Pessoais e Comprovantes de Renda e Endereço.
Agora basta levar TUDO de forma bem organizada (pra ajudar) até sua agencia da Caixa Econômica Federal. Aconselho que você agrupe todas as informações por pessoa (caso haja mais pessoas integrando o financiamento) e depois pelo Terreno. Se todos os documentos estivem em ordem, o gerente solicitará para que um Engenheiro cadastrado junto a Caixa efetue uma visita até seu terreno para que seja gerado um laudo de avaliação. Esta visita por parte do engenheiro pode ocorrer em até 7 dias uteis (a partir do aceite do profissional). Neste laudo será descrito o valor de mercado do seu terreno, e também, quanto ele valerá (estimativa) quando seu projeto for executado e concluído. Isso vai servir de parâmetro, dentre outras coisas para saber, por exemplo, se sua obra (terreno + construção concluída) não ultrapassará o teto estabelecido como limite para financiamento no SFH(Sistema Financeiro de Habitação) com recursos do SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo) que é de 500Mil.

Um ponto importante que deve ser lembrado é que a Caixa financia no MÁXIMO 90% de sua obra, e exige um valor de entrada de 10% (dependendo se sua renda). Ou seja, se você descrever que precisará de 100mil de financiamento, entenda que você terá que pagar  10Mil de entrada(correspondente aos 10% citados) e posteriormente receber os 90Mil do financiamento (correspondente aos 90% que o banco Financia).

O valor da obra (financiamento) será descrita nas planilhas disponibilizadas pela Caixa, conforme expliquei acima. O valor da parcela do financiamento não pode ultrapassar 30% da “RENDA BRUTA FAMILIAR”, ou seja, some os rendimentos comprováveis de todos os incluídos no financiamento e multiplique por 0,3 ( 30% ),  a parcela não pode ultrapassar este valor. Caso a parcela do financiamento ultrapasse o limite de 30% da Renda Bruta, este excedente será atribuído no valor de entrada. Aí vai do proponente (você que está contratando o financiamento) julgar se este valor de entrada não vai atrapalhar sua vida, caso contrário, veja a possibilidade de diminuir o valor solicitado para a obra.

Pronto, documentos entregues, projeto aprovado pela Caixa, e agora?
Agora, sua agencia irá entrar em contato com você novamente agendando sua entrevista. Nesta entrevista será a modo de confirmar todos os documentos e informações (juntamente com o Laudo realizado pelo engenheiro) e também, abrir sua conta corrente na caixa, caso o proponente ainda não a possua. No dia da assinatura do contrato, é necessário efetuar o pagamento da "Taxa de Abertura de Contrato" no valor de R$ 550,00 e também o valor do seguro referente a primeira parcela do financiamento (em media uns R$ 50,00).

Com o contrato assinado, você precisa começar a obra imediatamente para que possa cumprir o cronograma assinado.  Os pagamentos serão depositados em sua conta-poupança da Caixa. Geralmente as visitas dos Engenheiros da Caixa são realizadas mensalmente ou a cada término de etapa(descritas em seu cronograma) e os recursos ($$) só são liberados para você ao término da Etapa.
  
Dúvida: Mas se o dinheiro de cada etapa só é liberado ao termino dela, de onde virá o dinheiro da primeira etapa se o dinheiro só vem depois?
Resposta: De seus próprios recursos. Ou seja, você precisa ter um dinheirinho guardado para poder levar estes primeiros 30dias de obra por conta própria. Neste primeiro mês, vale a pena considerar o uso de cartões de crédito, cheques pré-datados e aquele famoso prestigio que só você tem com o dono da loja de material para construção no qual atenderá sua obra. Mediante um cheque caução tudo é possível. Qualquer tipo de pagamento pra 35 dias a frente é valido, pois em busca do sonho da casa própria vale pena todos os esforços.

Mais um ponto de Atenção: As visitas dos Engenheiros da Caixa são pagos pelo proponente (você!) e tem o valor fixo de R$ 150,00 (diferente do que havia sido publicado aqui aonde informei que o valor era 3% do valor liberado pela etapa).
Já me deparei com dezenas de relatos pela internet de pessoas que iniciaram as obras e foram gerando boletos para pagamento pré-datado de 30 dias, por exemplo, e depois acabaram se enrolando.

Duvida: Mas se eu terei uma etapa por mês e o pagamento é feito ao termino da etapa, pode haver atraso no pagamento por parte da Caixa?
Resposta: O problema é que a partir da data de solicitação da visita do Engenheiro da Caixa, este tem o limite de 5 dias para ir até a obra para efetuar a vistoria. Após a vistoria, considere que a Caixa pode demorar mais 1 ou dois dias para depositar em sua conta o valor da etapa. Imagine que o engenheiro foi na tua obra no último dia estabelecido como limite (5º dia) e este dia ainda caiu numa Quinta-Feira, ou seja, a Caixa vai processar esta informação na Sexta-Feira, o seu dinheiro só será creditado em tua conta na Segunda-Feira (8 dias após os termino dos 30dias de sua etapa).  Dá para imaginar os possíveis problemas que você terá em relação as contas que não possuem data de vencimento volátil, certo ?

É muito importante ter esta atenção e se possível solicitar a visita do engenheiro com um ou dois dias de 
antecedência (claro, desde que sua obra esteja em dia).

Entrada do Financiamento: Como informado acima, a CEF financia 90% da obra, ficando então, 10% a ser considerado como Entrada. Se você não possuir todo o valor da entrada, fique calmo, pois você pode utilizar seu FGTS(e de sua esposa/marido) como abatimento. Lembrando que para fazer uso do FGTS na entrada do financiamento, não pode haver edificação no lote, ou seja, a construção deve estar sendo iniciada do zero.


*** Alteração: Adicionado em 19/02/2013
Caso haja algum item já iniciado na obra(serviços preliminares, Documentação, Terraplenagem, Projetos..etc) e este já conste como EXECUTADO em sua planilha de cronograma, este valor pode abater o valor de Entrada do Financiamento  (os 10%). É uma boa estratégia para diminuir o valor a ser pago na entrada.

*** Alteração: Adicionado em 01/04/2013
(( Pontos de Atenção para a liberação da primeira parcela. ))
1) - Após a assinatura do Contrato, o mesmo deverá ser registrado no Cartório de Imoveis  de sua cidade para que a Primeira parcela seja autorizada. O processo de registro do contrato demora em média uns 10 dias, caso não haja nenhum tipo de Recusa. Em meu caso, o contrato saiu com o nome de solteira de minha esposa, e devido a isso, precisei ir até a agencia, corrigir e leva-lo novamente ao cartório. O valor desta tarefa não é passado por telefone pela maioria dos Cartórios, já que o mesmo se trata de um percentual sobre o valor do Contrato. O preço médio de registro de um contrato de 200Mil, por exemplo, atualmente(Março/2013) é de R$ 1.500,00, sendo assim, programa-se para este gasto.

2) - É necessário recolher um valor de INSS dos funcionários da Obra através de uma guia GPS, na qual eu expliquei em outro tópico neste blog como pode ser feita.


*** Alteração: Adicionado em 21/10/2013
Mais um ponto importante
Dúvida: Meu engenheiro distribuiu a obra em 12 meses no cronograma , fora a visita do Engenheiro da CEF e INSS, preciso pagar mais alguma coisa mensalmente ?
Resposta: Sim, você paga o juros do valor já emprestado a você no decorrer dos meses, e este juros não amortiza seu saldo devedor. Por isso, se possível, utilize o menor prazo possível em seu cronograma(é claro desde que vc consiga cumpri-lo), pois assim você pagará menos juros. No meu caso, eu reduzi meu cronograma em 4 meses (havia feito em 11), e só com essa redução, deixei de pagar uns 6Mil de juros. Então fica a dia!

Existem outros pontos e detalhes que seria interessante abordar, porem, considero que ficará muito longo este tópico. Todo o texto que estou publicando é um ótimo material de leitura para você que está querendo um Financiamento de Construção e não está conseguindo encontrar informação para este procedimento com facilidade. Se eu tivesse encontrado um relato deste quando começei a pesquisar dobre o assunto,  minha vida teria ficado mais fácil (...rs)



Espero deixar um legado de informações suficientemente boas para que todos possam se inteirar sobre os mínimos detalhes deste emblemático produto da CEF.

Vale lembrar que tudo o conteúdo postado é apenas o relato de uma experiência pessoal que tive. As informações aqui contidas não substitui a visita a uma agência e todas as explicações fornecidas diretamente pela instituição bancária.

Abraço!
Geraldo.

Comentários

  1. Bom dia Geraldo!! Muito bom o seu post. Realmente ninguém sabe nada sobre esse tipo de financiamento e nós ficamos como baratas tontas no meu disso tudo. Eu também vou entrar em breve com o financiamento nessa modalidade pela Caixa, estamos apenas esperando a prefeitura liberar a planta. Mas minha dúvida é a seguinte: quando a Caixa liberar o contrato, temos em média 30 dias para a primeira visita, um tempo curto e nesse caso envolve muitas coisas, como disponibilidade de pedreiro. Você sabe se assim que der entrada na Caixa, eu posso começar a obra com recursos próprios? Não vamos usar o FGTS. Dessa forma, damos uma boa adiantada. Obrigada e vou continuar acompanhando. Abraços, Priscila.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Priscila, tudo bem!?

      É isso mesmo, a partir da data de assinatura do contrato, você tem 30 dias para a primeira visita porem, isso não significa que você precisa que ela esteja totalmente concluída na primeira visita, basta que você cumpra o percentual que você informou na planilha. Se você informar que no primeiro mês você terá 5% feito de Instalações Elétricas (Colocação do Padrão), 5% de Hidráulica (Poço, fossa. etc) e 20% Serviços Preliminares, A CEF vai pagar o valor proporcional a estes percentuais de cada Item.

      No meu caso, eu já agendei com meu pedreiro (empreiteiro) para iniciarmos 60 dias após a data que dei entrada nos documentos da CEF, assim ainda tenho uns dias de sobra caso haja alguma problema com a documentação.

      Mas neste primeiro mês quanto mais itens você puder concluir é melhor, pois você terá um valor maior liberado logo nesta primeira etapa.

      Um grande abraço, e boa sorte!

      Geraldo

      Excluir
  2. Ola, amigo! Obrigado pelas informacoes, ta bem melhor q o site da caixa! Fiquei espantado com o valor do engenheiro... 3%?!? Eh isso tudo mesmo?!?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  3. Amigo Impraticavel, após uma conversa com o a Caixa, fui informado que o valor de cada vistoria é de R$ 150,00 Fixo. Apenas a primeira vistoria(laudo de avaliação) custa R$ 250,00. Efetuei o devido ajusto no Blog.

    Sua dúvida me gerou outra dúvida e o resultados destas dúvidas geraram a resposta certa(afirmada pela Caixa).

    Abraço
    Geraldo.

    ResponderExcluir
  4. Bom dia Geraldo. Excelente post!
    Estou começando a mexer com a papelada para o pedido de financiamento para construção e estamos cheios de dúvidas.
    Uma das dúvidas que temos é quanto a mão de obra. O financiamento cobre o custo de mão de obra? e como isso é feito? Pois cada um que conversamos diz uma coisa, dizem que a caixa não cobre, dizem que você tem q dar um jeito de diluir o que vai gastar com pedreiro no meio dos materiais, como funciona isso, vc poderia me informar?
    Obrigada

    ResponderExcluir
  5. Ola Fernanda, a resposta de sua dúvida é: “Sim, a CEF cobre os gastos de Material e Mão de Obra”.

    Conforme expliquei "neste tutorial", sua obra deve possuir um cronograma "Físico Financeiro" que geralmente é feito pelo responsável técnico de sua Obra ou então por um engenheiro/arquiteto contratado. Os preços para a elaboração desta planilha pode variar de R$ 500,00 a R$ 1.500,00.

    Nesta planilha constam os preços reais de cada item das etapas de sua obra, incluindo Material e Mão de Obra. Geralmente os profissionais contratados para elaboração desta planilha costumam entrar em contato com os depósitos de materiais de construção de sua região para que você tenha o valor mais aproximado possível de quanto irá gastar de material na sua obra.

    É muito legal a “CEF exigir” estas planilhas pois assim tanto a instituição bancária quanto você, saberão previamente quanto irão gastar na obra(tanto de material quanto de mão de obra).

    Planejamento nunca é demais.

    Boa sorte em seu financiamento.
    Geraldo

    ResponderExcluir
  6. Anônimo15 março

    Olá, muito bom seu BLOG. Já o adicionei como meus favoritos. Olha, só restou uma dúvida: parece que durante a obra a gente paga um valor inferior ao simulado na CAIXA, você sabe como é essa conta? Isso é muito importante, porque tenho que saber quanto irei realmente necessitar para iniciar minha construção. Obrigado, Anderson (Curitiba-PR)

    ResponderExcluir
  7. Ola Anderson,
    Geralmente quando fazemos a simulação no site da Caixa ainda não temos a planilha de cronograma físico financeira, e talvez também nem possua ainda um projeto sobre como você quer sua casa. Sendo assim, até este ponto você está trabalhando com valores estimados.

    a partir do momento que você tiver as planilhas de cronograma financeira aprovada pela área de Engenharia da Caixa, você saberá exatamente quanto vai receber ao término de cada etapa. O único desconto que você terá em cima dos valores a serem depositados em sua conta é o valor da visita do engenheiro da Caixa que hoje(Março/2013) é de R$ 150,00.

    Em sua planilha geralmente é lançado um percentual "a mais" de dinheiro já prevendo algum tipo gasto a mais que por eventualidade venha a ocorrer na tua obra.

    No mais acho que é isso.

    Boa sorte a você.

    Abraço
    Geraldo.

    ResponderExcluir
  8. Anônimo20 março

    Obrigado Geraldo! Já estou na verdade concluindo os projetos, estou dependendo de um projeto de gesso e luminotécnico, vai ficar chique rs. Quando eles estiverem liberados, vou fazer essa planilha com um engenheiro que está cobrando $500. Outra dúvida é a seguinte, eu tenho que declarar para Caixa tudo que estou gastando na obra? Pergunto isso porque na planilha ele vai estipular esse valor para mais e com certeza irei pesquisar bastante para comprar o material. Sendo assim, sobraria um dinheiro para outros gastos na obra. Grato, Anderson

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Anderson, assim que possível, cria um login aqui no blogspot pra você postar suas experiências também, vai ser legal.

      Seguinte, o dinheiro liberado nas parcelas que foram vistorias pelo engenheiro caí na tua conta, sendo assim você pode utiliza-lo como bem entender. Teoricamente, todos os gastos pertinentes a obra devem ser previstos na planilha. Vale apenas ressaltar que se você optou por informar na planilha uma casa com itens como porcelanato, telha de concreto, forro e gesso...etc você terá que executar conforme descrito.


      Abraço,

      Geraldo

      Excluir
  9. Anônimo20 março

    Geraldo, muito boa suas informações. Pode deixar, logo faço login aqui. Eu hoje estou correndo atrás de um especialista para fazer a sondagem do terreno, cerca de $1800. Não sei se você fez, mas meu sobrado vai ter uma garagem subterrânea e achei que iria gastar demais em um projeto estrutural sem essa avaliação, porque nesse caso o engenheiro 'joga' o coeficiente de segurança lá em cima e tudo fica mais pesado (ferragens, cimento, etc) e consequentemente mais caro.

    Hoje fui tb num correspondente da Caixa e ele me disse que para fazer o financiamento eu tenho que ter 6 meses de correntista da Caixa, tá certo? Eu acho que ele está mal informado rs e tenho poupança há uns 2 anos. E vc, está em qual fase da obra?

    Abraço, Anderson

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Anderson, é isso mesmo, para o seu caso é totalmente aconselhável o use de um projetinho de sondagem mesmo, pois sem ele você irá gastar muito mais material mesmo.
      Em meu caso, a casa é térrea, então é mais tranquilo quanto a isso, mesmo assim optamos por "caprichar" no projeto Estrutural pra não termos problemas.

      A palavra "obrigatória" deveria ser substituída por "Desejável" sobre o fator "conta a 6 meses". O que acontece é que para efetuar a aprovação do Crédito, seu gerente irá lançar todos os seus dados Financeiros no sistema da CEF e este por sua vez, será responsável atestar sua capacidade de pagamento. Para esta analise é gerada uma especie de classificação de risco para o empréstimo. Se você já possuir conta na Caixa, você já começa com "um passo a frente", só isso. Se você já possui uma poupança acho que já é uma boa.

      No meu caso, quando decidi fazer o financiamento da construção, eu já abri uma conta na Caixa e comecei a movimenta-la.

      Acho que o ponto mais importante de TODOS é nível de relacionamento entre você e o Gerente. Se você conhecer ele pessoalmente isso irá ti ajudar muito. Se é certeza que você vai fazer o financiamento na Caixa, a dica é, "Abra uma conta lá".

      Atualmente estou na fase da fundação.

      Você já iniciou alguma coisa em sua obra ?

      Abraço!
      Geraldo

      Excluir
  10. Anônimo20 março

    Boa idéia, amanhã mesmo vou fazer essa conta.

    A obra tá só no papel ainda, estou apreensivo. Meu sobrado ficará com quase 220m2 e chuto que irei gastar uns $250 mil, a sorte que tenho o FGTS que nunca usei, uma graninha e o terreno quitado.

    E me diga, quem está fazendo sua obra, um encarregado e auxiliares ou empreiteira/construtora? Aqui no PR é muito caro esse último, estou achando pedreiros que cobram de $380-$450m2, mas tenho receio quanto ao prazo para entregar a obra e as questões trabalhistas. Geralmente eles trabalham sem registro e parece-me que tem que registrá-los na obra, mas meu medo é sofrerem algum acidente e não estarem pagando INSS, etc... como vc está fazendo? E seu engenheiro, cada visita dele cobra uma taxa para acompanhamento (fora o da CEF)? Aqui cobram...

    Abraço, Anderson

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso mesmo, todo o tempo gasto no papel e planejamento é justificável e nunca será perdido.

      Meu caso é bem semelhante, tinha um pouquinho de FGTS e o terreno quitado já em meu nome. Em minha região(Interior de SP) a mão de obra varia exatamente em cima do valor que você passou(R$ 380,00 a R$ 500,00), na ocasião consegui fechar com um empreiteiro pelo menor valor. Construtora é a opção mais cara sem dúvida eu descartei logo de cara. Sobre o INSS eu deixo a encargo do próprio empreiteiro. Para acompanhamento de meu arquiteto(não tive engenheiro), eu tive duas formas de pagamento para o Acompanhamento que foi um percentual do valor da Obra(uns 5% se não me engano) ou pagar um valor de hora técnica pra cada visita. Fechei 4 visitas mês a R$ 200,00 a hora. Mas a faixa de preço que tive para acompanhamento de engenheiros/arquitetos estava entre 1000,00 à 2500,00 mês.

      Abraço!
      Geraldo

      Excluir
    2. Anônimo21 março

      Show, eu ainda não fechei quantas visitas meu arquiteto fará, mas está no mesmo preço que o seu. Engraçado como isso varia pouco de estado para estado, menos mal rs.

      E olha, hoje tive uma informação nova e você novamente poderá me ajudar. Por exemplo, se eu emprestar R$200 mil a míseros 20 anos, a parcela gira em torno de R$2000mil. No entanto, hoje fiquei sabendo que a gente só começa a pagar isso após o 'habite-se', não sabia!! Parece que você paga um valor ilusório nesse começo, ele deu o exemplo que para uma etapa de uns R$30000 mil, eu pagaria só juros e afins, cerca de R$80, fiquei impressionado. Estava preocupadíssimo que na hora de contratar já teria que começar a pagar. Agora como imagino uns 7 a 9 meses para concluir minha obra, terei um 'ar' para respirar e guardar para depois, correto??

      Obs.: hoje estou faceiro, fechei a sondagem do terreno, até semana que vem estou com o laudo na mão, quase R$1800 pelo serviço.

      Abraço, Anderson

      Excluir
    3. Ola Anderson, é isso mesmo. Durante o período em que obra estiver sendo executada, você não vai paga apenas o juros do valor do montante liberado para você, que dá bem pouco mesmo. As parcelas "cheias" só serão pagas após o término da obra(etapa do habite-se).

      Lembre-se que todos estes valores que vocês estará gastando em termos de projeto poderão ser inclusos na planilha como tarefa executada ou então como Itens Preliminares.

      Outro ponto, meu processo de financiamento demorou incríveis 112 dias pra ser concluído. Como eu queria iniciar as obras após a época de chuva(final de março) Eu levei a papelada no dia 20 de Dezembro, já considerando uma gordura no prazo.

      A CEF sempre fala que faz em 45dias, mas por segurança eu me programei pra 90, e acabou se estendendo pra 112 dias, pois tivemos ano novo e carnaval...rs Se atente a isso quando for fechar o prazo com seu empreiteiro.

      Fechei meu cronograma com a CEF de 8 meses, mas imprimi um com 6 meses pro Empreiteiro só por segurança.

      Abraço!
      Geraldo.

      Excluir
  11. Anônimo22 março

    Bom dia Geraldo!

    Mais uma dúvida. Estou finalizando os projetos da obra e hoje estão fazendo a sondagem do terreno. Os projetos (arquitetônicos, estrutural e etc) posso incluir no cronograma da obra? É que estou querendo fazer um projeto dos Interiores, muito caro por sinal, mas se a Caixa não 'pagar' isso no futuro, vou deixar para depois.

    E outra coisa, sobre os equipamentos, quais os pedreiros mais utilizam: betoneira, serra, etc? É que se eu pegar um pedreiro, ele praticamente só tem algumas ferramentas manuais.

    Abraço, Anderson

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então,
      Acho que o próprio Engenheiro que você irá contratar poderá lhe fornecer informações mais concretas sobre essa dúvida. Mas eu acho que se tratando de projetos, você pode sim lançar na planilha. Pode ser que você precise "não lançar" para que o valor final da obra se adeque ao que você está pedindo a CEF, isso pode acontecer.

      Na planilha de Orçamento, o Item "1-Serviços Preliminares" tem um sub-item que é o 1.1-Serviços Técnicos(Levantamento topográfico, projetos, especificações, cronogramas).

      Na ocasião, eu lancei tudo em termos de projeto nessa área(levantamento de topografia, Limpeza do lote, Documentação de Alvará..etc), este item não pode ultrapassar um certo percentual do total da obra, tudo poderá ser justificado pois queira ou não você pagou pelos projetos então nada mais justo que você descreva o mesmo na planilha. Se tiver algum problema quanto a este valor o engenheiro da CEF vai ti ligar e vai ti dar alguma orientação quanto a isso.

      Outra coisa que é bom entender é que quando o Engenheiro for até a sua obra, para avaliar seu terreno e projeto, será gerado um laudo que descreverá quanto ficará o preço final de seu imóvel depois de pronto.

      A CEF se baseará neste valor como "teto" para empréstimo, por exemplo, se ele disse que pra fazer o que está sendo descrito no seu projeto você irá gastar 300Mil, a CEF não irá pagar mais do que este valor.

      Imagine que e engenheiro da CEF estime no laudo que seu imóvel valerá 350Mil (100Mil do terreno + 250Mil pra construir do jeito que está no projeto), o teto pra empréstimo será 250Mil. Aí, imagine que você queira lançar muitos itens (de projetos) na área de Serviços/Projetos preliminares, o que vai acontecer ?

      Você terá que diminuir o calor de algum outro item, entendeu?

      Abraço,
      Geraldo.

      Excluir
    2. Ah... sobre os equipamentos, eu não sei... Como eu contratei um empreiteiro, para a fundação eu pedi concreto usinado então vem pronto. Pro restante eu não sei como ele vai fazer, neste ponto é bom contratar um empreiteiro porque fica tudo a encargo dele.

      Abraço
      Geraldo.

      Excluir
  12. Olá Geraldo,

    A CEF deveria contratar vc, pois na rede de agencias ninguem sabe tanto quanto vc. heheh

    Mas eu tenho uma dúvida, lá vai: eu tenho um terreno adquirido por consorcio (ainda to pagando ele, e ta alienado ao consorcio), eu posso fazer o financiamento de construção desse terreno?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela Gilson, então... A Caixa pede que o terreno esteja no nome do cliente, pois haverá alienação fiduciária, sendo assim acho difícil ela aceitar um terreno já alienado. Mas em compensação ele está alienado a você então este pode ser um ponto positivo.

      Existe também a linha de credito de financiamento de Construção + Compra de Terreno, de repente essa seria uma saída.

      Abraço!
      Geraldo.

      Excluir
  13. Boa noite, Geraldo!

    Conheci seu blog hoje, e em muito boa hora.

    Pretendemos - eu e meu noivo - começar a construir em terreno próprio ainda este ano (se Deus quiser!), e essa modalidade de financiamento pela Caixa foi nossa opção desde o início. Estamos no comecinho do processo(ontem nos reunimos com as arquitetas que elaborarão o projeto), mas em nossas andanças pelas agências da Caixa da região (Belo Horizonte) o cenário foi desolador: falta de informação, muitas agências que não trabalham mais com essa modalidade de financiamento por não terem funcionários habilitados para conduzir o processo... mas enfim, que disse que seria fácil? O jeito é persistir e insistir...

    Certamente irei acompanhá-lo em sua jornada, para que possamos trocar informações, ideias e desabafos.

    Parabéns pelo post, foi muito esclarecedor!

    Um grande abraço, e sorte na empreitada!

    ResponderExcluir
  14. Ola Lu,
    Pois é o cenário em termos de conhecimento sobre este produto é desolador em 99% das agências, é realmente um absurdo isso. Já abri muitas reclamações na ouvidoria da CEF e inclusive no Banco Central em relação a essa falta de respeito para com o cliente. Inicialmente eu pensei em transferir minha Conta Corrente para uma cidade 200km de onde estou só porque a gerente de lá tinha muito conhecimento, mas acabei optando por ficar aonde estava mesmo. Muitas informações que eu tinha eram contestadas pela minha agência(obrigatoriedade do valor da Entrada, por exemplo), e foi através de gravações telefônicas feitas na ouvidoria e muitas reclamação foi que consegui fazer todo mundo na agencia entrar no mesmo contexto.

    Mas Graças a Deus está andando.

    Se precisar de alguma informação fique a vontade que na medida do possível tentarei ajudar a todos.

    Boa sorte a você também.

    Geraldo.

    ResponderExcluir
  15. Obrigada, Geraldo! Com certeza vou abusar da sua boa vontade!

    Pois é, a questão da entrada foi mesmo um ponto obscuro para mim. Isso não havia sido explicado por nenhum gerente/funcionário das agências em que visitei. No nosso caso já iniciamos o muro, então essa etapa provavelmente constará como "concluída" no cronograma e, se bem entendi, o gasto que tivemos para sua execução poderá servir para abater no valor da entrada. A princípio tinha imaginado que, construído o muro, e este constando em meu cronograma como uma etapa da obra, eu receberia de imediato o valor gasto nele.

    Aliás, aí vem uma questão: os valores declarados necessitam de algum tipo de comprovação, ou basta que não difiram muito daqueles praticados no mercado? O valor médio para a execução de um muro na minha região, nas dimensões executadas, é de R$15.000,00 - para mais. Porém, gastei pouco mais da metade, pois meu pai me deu uma "mão", no sentido literal, pois ele o construiu. Sabe se posso declarar o valor médio praticado?

    Bom saber que está dando certo para você. É um alento...

    Na próxima semana começo minha peregrinação em outras agências...

    Até!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Lú,

      É o seguinte, o muro de divisas não entra como Obra executada, no meu caso o meu entrou porque se tratava de arrimo de contenção. Porem, o fato de você já ter um muro de divisas aumenta o valor de mercado do seu terreno, sendo assim, o Engenheiro da CEF vai avaliar melhor ($$) o seu lote. No dia da visita informe a ele sobre estes gastos.

      A questão da Entrada é o seguinte, realmente eu não sei como funciona, mas seu como é feito..rs

      Se eu for contar o enrosco que com a Caixa por causa deste item eu teria que escrever um pergaminho. Mas vou tratar este assunto de uma maneira bem Macro, que é o seguinte.

      Você quer pedir 200Mil de financiamento. Seu terreno foi avaliado em 100mil. Logo, sua obra valerá 300mil, certo ?
      A CEF financia 90% da obra, logo, 90% da obra(300Mil) dá 270Mil. Este seria o valor maximo, mediante os laudos de avaliação que poderá ser emprestado.

      Como ela só financia 90%, quer dizer que vc terá que "pagar" esses 10% de entrada com recursos próprios(informação passada nas agencias e no SAC de Habitação e no simulador do site da caixa) que dá 30Mil(10% de 300Mil).

      Mas aí que está o pulo do gato, seu terreno foi avaliado em 100Mil e vc precisa dar 30Mil de entrada ?
      Um colega que fechou este financiamento a alguns anos disse que o terreno fica como garantia e substitui esses 10%. Claro se o valor dele for maior que os 10%.

      Em minha agencia, eu fui informado que eu teria que pagar essa Entrada, eles foram irredutíveis quanto a isso,... Depois de de muita briga e diversas reclamações, fui informado que eu não teria mais que pagar e que o terreno substituiria a tal entrada. Até aí ótimo, o único problema é que eu tive que pedir menos dinheiro por causa dessa entrada, para depois ficar sabendo que não precisaria mais dela. É brincadeira viu,... mas de qualquer forma menos mal.

      Resumidamente, em relação a entrada, o que pude notar é que ela poderá ser parcialmente ou integralmente abatida do valor avaliado em seu terreno pelo engenheiro da CEF.

      ***Dica, na data da assinatura, leve uma matricula atualizada do terreno, custa R$ 37,00 e deve ser pedida no cartório de Registro de Imóveis, sai na hora.

      Abraço
      Geraldo.

      Excluir
  16. Geraldo,

    valeu demais pelas dicas! Você já está virando praticamente um consultor do assunto!!!!

    Abraço!

    ResponderExcluir
  17. Anônimo02 abril

    Geraldão, como é que está a obra? Tô querendo começar no 2° semestre a minha, os arquitetos deram o prazo até fim de abril para concluir os projetos e o alvará já está pra ser liberada na prefeitura, vamos ver hehe

    Abraço, Anderson

    ResponderExcluir
  18. Anônimo02 abril

    Ah, para não perder o costume, uma dúvida!
    Quando você recebe o dinheiro da Caixa na poupança, existe alguma orientação para você guardar os comprovantes para posterior verificação ou algo do tipo pela Caixa? Pergunto isso, pq estou elaborando a planilha com os maiores preços para não ter preocupações no futuro e, além disso, quando estiver com o dinheiro pegarei os materiais com os preços inferiores, embora sejam da mesma qualidade.

    Essa é a idéia para atender os eventuais imprevistos e também para mobiliar pelo menos a cozinha, acho que está tranquilo, certo?

    Obrigado, Anderson

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Anderson
      Legal que você vai começar logo hein!

      Então, você não precisa guardar nada não, a partir do momento em que seus valores foram aprovados já era. O engenheiro vai na obra só pra ver se tudo está sendo executado. Não é preciso apresentar os comprovantes na CEF não, pelo menos até agora.

      Abraço!
      Geraldo.

      Excluir
  19. Anônimo02 abril

    Cara, você está perdendo dinheiro (a não ser que seja marajá rs)!!!
    Faz um curso de corretor de imóveis e abre uma consultoria, juro que vai ganhar muita grana. Além de você saber tudo, ainda responde super rápido, quem não queria uma assessoria dessa, hein? hehe

    Vou postando mais informações na medida que a obra for evoluindo.
    Valeu, Anderson

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha Sabe que vou pensar seriamente nessa possibilidade, seria uma boa viu!!

      Flw
      Geraldo.

      Excluir
  20. Anônimo02 abril

    Geraldão, fui ver outro blog, o da "Dani", que inclusive tem seus comentários e surgiu outra dúvida (para variar). E como vc não cobra nada por isso, vamos lá rs:

    No momento que eu entregar o projeto aprovado pela prefeitura, as planilhas do engenheiro e os demais docs para CEF. Qual o próximo passo, ou seja, eles já me chamarão para assinar o contrato de financiamento? Desculpe, li seu post acima, mas fiquei confuso. A princípio imaginava que a gente primeiro pede essa avaliação de crédito na CEF e depois tem que esperar mais um tempo para assinar o financiamento, é isso ou após essa avaliação da CEF (docs e valor do meu terreno) ela já chama para assinar e poder liberar a obra? Estou querendo saber disso porque tenho que programar com o pedreiro ou ficarei sem mão de obra. Se puder detalhar eu agradeço...

    Obrigado, Anderson

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, não querendo ti desanimas, mas eu eu assinei meu projeto ontem(01/04), sendo que eu dei entrada no dia 10/01. Foram quase 4 meses de muita burocracia e muitos sustos referentes a taxas que eu não sabia que tinha que pagar, mas até aí tranquilo.

      Quando você entregar todos os documentos (planilhas do engenheiro, ARTs, Alvará de Construção, Ficha Cadastral...etc) em sua agencia, o próximo passo será marcar com a engenharia da CEF uma visita até o terreno para que ele possa validar as informações e também avaliar o valor de mercado de seu terreno.

      Se você levar tudo na sua agencia na Segunda-Feira(por exemplo), seu gerente enviará todos os dados do projeto por malote para uma engenharia que estará responsável pela visita. A partir do momento que a empresa de engenharia "Pegar os documentos", ela tem 5 dias úteis para pra entregar o laudo, só que esse "Pegar os documentos" pode demorar uns 10 dias.

      Se houver algum ajuste devido a alguma discrepância em sua planilha a engenharia vai entrar em contato com você para e ti orientar de como corrigir/ajustar.

      Depois de tudo pronto, a empresa de engenharia posta via malote os documentos de volta para a caixa, devidamente "Aprovados" .

      Depois disso, você será chamado para fazer a aprovação de Crédito. Essa aprovação sai na hora.

      Aprovando o crédito, vai tudo pra central da caixa e ficará de 10 a 20 dias em processo de verificação.

      Pronto isso, vc será chamado para assinar a proposta.

      Parece extenso mas não é muito.

      Abraço!
      Geraldo.

      Excluir
  21. Anônimo02 abril

    Geraldo, então vc ainda não começou a obra? Li no post do dia 21/3 que vc tinha levado os docs dia 20 de dezembro e imaginei que já estava em andamento. Então só agora vc iniciará? E qual o valor aproximado dessas taxas indesejáveis? Vou colocar na planilha rs

    Abraço, Anderson

    ResponderExcluir
  22. Pois é Anderson, eu comecei efetivamente no dia 10 de Março, por minha conta e risco, porque se eu fosse depender da CEF começaria só em Abril. Este semana, quando cheguei pra assinar o contrato e dar fim Saga do financiamento, a gerente me disse a ultima coisa então seria registrar o Contrato do Financiamento no cartório e depois trazer pra ela. Pra liberação do dinheiro das etapas a primeira premissa é que o contrato esteja devidamente registrado no cartório.

    Pois bem, fui com minha esposa até o cartório, como estava sem dinheiro na carteira, dei um pulo rápido no 24h que tem no posto em frente ao Cartório e tirei R$ 50,00. Quando sai do posto, pensei, quer saber, acho que vou tirar mais uns R$ 30,00 porque vai que o cartório pede pra reconhecer firma também, nunca se sabe. Chegando no cartório, o procedimento em sí não demorou nem 5 minutos, e a data de entrega do tal registro do contrato ficou para daqui 15 dias. Até aí sem problemas, quando a atendente me passou o recibo pra pagar no Caixa eu quase infartei, para dos R$ 80,00 que eu levei, já prevendo um possível gordura eu PRECISEI COMPLETAR COM MAIS R$ 1564,00

    Pois é, esse tal registro me custou R$ 1644,00, e o cartório não aceitava cartão de débito nem crédito, apenas Dinheiro e Cheque, e eu com os ingênuos R$ 80,00 no bolso, cômico!

    Após indagar a atendente sobre a possibilidade de financiar este valor em 36 X sem entrada e ter uma resposta negativa(...rs) tive que deixar um Cheque.

    O valor deste registro é um percentual do valor do contrato, sendo assim, fique atento quanto a isso.

    Abraço,
    Geraldo.

    ResponderExcluir
  23. Anônimo03 abril

    Misericórdia, isso eu não sabia, que sacanagem!! Cartório definitivamente só esfola a gente...rs

    Agora entendi, realmente construir é uma aventura. Esses dias estava pensando até em vender o terreno com todos os projetos juntos. Dá tanta dor de cabeça que foi por 1 fio que não vendi tudo, enfim, agora acho que vai e acredito realmente que esse ano consigo construir.

    Vai colocando outros posts da sua obra e fotos. Eu e mais alguns seguidores estamos curiosos.

    Abraço, Anderson

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é cara, não desiste não que a construção é uma experiencia muito boa apesar dos pesares. Não é fácil não, mas o resultado final realmente é compensador.

      Nesse fim de semana vou dar uma atualizada aqui no blog.

      Abraço!
      Geraldo.

      Excluir
  24. É não é fácil construir com este financiamento....nós estamos passando por momentos bem difíceis, a caixa que manda fazer tudo conforme o cronograma, não cumpre com a parte deles,até agora não libero nenhuma das etapas, e nós temos que continuar na força e coragem...acompanha lá nossa obra.
    http://minhaminimansao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caramba hein, espero que eu não tenha problemas para receber também. Mas pela experiencia que eu tive, qualquer problema, basta fazer uma reclamaçãozinha no Ouvidoria que as coisas andam na hora ...rs

      Boa sorte pra você.

      Abraço,
      Geraldo.

      Excluir
  25. Olá Geraldo
    Seu blog é muito esclarecedor, obrigada por dividir com todos as suas experiências sobre a "caixa". Vc poderia informar sobre todas as taxas que se paga até o momento de aprovação? Fiquei assustada lendo essa do resgistro do documento. Eu tb colocaria uns R$ 80,00 no bolso e iria tranquila para o cartório rsrsrs. Coloca o andamento da obra aí pra gente ir vendo. Abraços

    ResponderExcluir
  26. Anônimo10 abril

    Oi Geraldo, tudo bem? Estamos exatamente no mesmo barco e na mesma etapa...rs..a preocupação é se vão demorar para liberar o dinheiro depois da entrega da documentação do cartório, a Caixa me pediu mais 30 dias, acredita?
    E sobre o INSS dos pedreiros, parece que temos que apresentar um comprovante também...como você tem feito isso?
    Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, sobre os encargos de INSS dos pedreiros eu ainda preciso me informar melhor, mas meu empreiteiro faz o recolhimento mensal dos profissionais, então acredito que eu não irei ter problemas com isso. Sobre estes 30 dias eu acho que é mais ou menos isso, porque a partir da data de assinatura do contrato, vc deverá entregar o mesmo devidamente registrado no cartório, e este procedimento demora em média 15 dias. As premissas que existe no contrato da Caixa, na clausula pertinente ao pagamento, é bem clara que o pagamento da primeira etapa só é feito com a entrega do contrato registrada no cartório e com o laudo de vistoria do Engenheiro referente a primeira etapa. Sendo assim não tem como receber nenhum valor antes disso.

      Abraço!
      Geraldo.

      Excluir
  27. Ola pessoal, algumas pessoas perguntaram sobre o esquema de registro dos pedreiros e ajudantes da obra, sobre arrecadação de INSS.

    Essa semana troquei emails com um Fiscal de Obras da Receita Federal, e pude levantar muitas informações, vou ver se crio um tópico sobre este assunto aqui no blog.


    Abraço
    Geraldo.

    ResponderExcluir
  28. Geraldo,

    Só vim postar para agradecer todas as informações prestadas, por coincidência estamos muito próximos, sou de Jundiai/SP, e espero até o final do ano ( após passar por toda esta burocracia da CEF) começar a obra em um terreno próprio em Itupeva.

    Mais uma vez Obrigado!

    Se possível me add no FB: /renan26silva
    ou renan arroba uftnet.com.br

    Renan

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Renan,

      Seja bem vindo, já tia adicionei.

      Se precisar de alguma informação fique a vontade.

      Abraço
      Geraldo.

      Excluir
  29. Anônimo20 abril

    Olá Geraldo !
    Seu blog é muito útil, estou em fase de busca do financiamento.
    Queria saber se para o SBPE o projeto precisa estar aprovado na prefeitura ou basta ter dado entrada. Dei entrada no meu em Julho do ano passado e ele ainda se encontra "em análise"... isso mesmo, nove meses e nada...
    Pode também me passar quem é o seu contato na agência ? A agência da CEF onde tenho conta não pode operar essa linha porque segundo a minha gerente, eles tiveram um problema grave de inadimplência e enquanto não resolverem, nada feito.
    Se puder, me ajude com essas informações, meu email é luciano_kumagai@hotmail.com

    ResponderExcluir
  30. Ola Luciano,
    Tudo bem ?

    Seguinte, o projeto precisa estar aprovado na prefeitura, até mesmo porque me é solicitado a apresentação do "Projeto Arquitetônico Aprovado", e este documento só é emitido na conclusão da aprovação pela prefeitura.

    Sobre o ponto levantado por sua agencia, acredito que seja um pouco estranho, pois o terreno fica com alienação "FIDUCIÁRIA" ou seja, a Caixa terá a "POSSE" dele e o mesmo ficará como GARANTIA DE PAGAMENTO. As parcelas só são pagas ao término de cada etapa. Para acontecer a inadimplência, você precisa deixar de pagar o financiamento e se você só começa a pagar o financiamento depois da obra concluída, se a inadimplência acontecer seu imóvel vai para leilão e a Caixa recebe o valor de volta. Se existe 'alguém' que tem segurança em todas as pontas esse 'alguém' é a Caixa.

    Como o histórico de "excelência" na prestação de serviços por órgãos públicos não é dos melhores, temos que ficar em cima.

    Abra um chamado junto a "OUVIDORIA DA CEF" apenas para se certificar sobre a veracidade desta informação, ok ?

    Não se assuste se você receber uma ligação num prazo de 2 semanas de sua agencia informando que o financiamento foi retomado.

    Abraço
    Geraldo;

    ResponderExcluir
  31. Anônimo24 abril

    Meu nome é Aurélio

    Geraldo seu blog é otimo parabéns estou com uma dúvida na verdade são duas :
    A Primeira é se o dinheiro da parcela concluida é liberado na minha conta na caixa para eu repassar ou o dinheiro é liberado na conta da pessoa que irei pegar para construir como uma construtora ou empreiteiro?
    E a segunda é se o empreiteiro ou construtora escolhida passa por análise de cadastro e não pode haver por parte da construtora ou empreiteiro restrição cadastral no SPC,ou SERASA.

    Aguardo sua resposta

    abraço

    ResponderExcluir
  32. Ola Aúrelio, tudo bem ?!

    O valor das etapas é disponibilizado em uma Conta Poupança que você terá de abrir quando assinar o contrato, sendo assim, você pode transferir o dinheiro para sua conta corrente, fazer DOC ou TED para outra agência, ou até mesmo sacar o dinheiro com seu cartão de Débito.

    Sobre a questão da Caixa verificar se existe restrições mediante a Empreiteira/Construtora, isso não acontece. A CEF não faz questão de saber como você está fazendo sua obra (se é construtora, se é empreiteira, se é você mesmo...etc). A unica coisa que ela exige é que você apresente mensalmente uma cópia de pagamento do INSS dos funcionários da Obra. Caso você opte por não registrar os funcionários, você pode recolher um INSS em cima de um valor mínimo apenas para mandar pra Caixa, depois ao término da obra, você vai na Receita e faz um acerto do restante pra liberar sua Certidão Negativa de Débitos com a Receita (CND).

    Abraço
    Geraldo.

    ResponderExcluir
  33. Geraldo, valeu pelo toque.
    Fui até a agência onde vc fez o seu processo, a Nova Faria Lima, e vc é bem conhecido por lá... Infelizmente a Samara não pode pegar o meu processo porque segundo ela, está tocando um empreendimento de 500 unidades.
    Visitei já mais de cinco agências, todas dizendo que não têm "cota" p/ SBPE e querendo me empurrar o Aporte, que custa "só" o dobro.
    Abri um chamado na ouvidoria da Caixa, vamos ver no que dá...
    Queria saber de você onde você conseguiu os formulários para "montar" o processo de financiamento, pois me falaram que você já chegou com tudo pronto.
    Procurei no site da Caixa mas não encontrei nada... é desanimador...
    Abs

    Luciano

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Luciano, tudo bem!?

      Pois é, quem faz este tipo de financiamento acaba ficando muito conhecido na agencia sim(...rs).

      Realmente este financiamento toma muito tempo do gerente, e por ele não tratar exclusivamente deste tipo de produto, fica quase que impossível andar com mais de 2 financiamentos em paralelo.

      Eu fechei um Construcard no ano passado e demorou uma semana para concluir tudo. O Aporte também é uma linha de financiamento muito simples, coisa de 15 dias você conclui também, o problema é que o juros MENSAL fica na casa dos 1,5%, o que realmente não compensa se comparado ao juros do financiamento imobiliário(ou construção).

      Em algumas agências do país não é passado nem informações deste financiamento, você já orientado logo de cara a procurar um correspondente da Caixa que irá dar todas as informação necessária para a realização do Financiamento(a um custo $$$ é claro).

      No meu caso eu dei inicio ao financiamento com um gerente ele me forneceu o arquivo das planilhas e Cadastro PF, e no decorrer do financiamento ele saiu. Eu demorei 6 meses para juntar todos os documentos e quando eu fui na agencia, eu realmente cheguei com "TUDO" que precisava pra dar entrada.

      Mas a verdade é uma que:
      1) - Não deve haver "cota pra SBPE" por agência.
      2) - Não deve haver "alto índice de inadimplência" gerando a interrupção do produto na agência.
      3) - Não deve haver agencias que "não trabalham com este produto".

      Se a CEF gasta MILHÕES DE REAIS em comerciais em horário nobre pra oferecer produtos de financiamento, a mesma tem a obrigação de dar condição para a compra destes produtos.

      Abra reclamação na Ouvidoria, Procon,...etc Só assim pra eles entenderem que não estão fazendo um Favor a quem procura um financiamento.

      Um grande abraço,
      Geraldo

      Excluir
  34. Olá Geraldo e Turma!
    Gentem gostaria de matar uma curiosidade.
    Tenho um 1º orçamento em R$230mil, meu terreno vale R$170mil (conforme análise de uma imobiliaria) tenho de FGTS em torno de R$28mil e minha renda chega chega nas casa dos R$3mil. será que consigo financiar os R$230mil para a minha construção?
    Farei outros orçamentos, mas de primeiro momemto gostaria de saber se alguém com este perfil para mais ou para menos conseguiu.
    Abraços a Todos!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Maria Fernanda,
      Vamos lá, com base nesta avaliação prévia de seu terreno, podemos dizer que sua obra após concluída estará valendo 400Mil (170Mil do Lote + 230Mil da Construção), certo ?!

      No site da Caixa, eu simulei rapidinho aqui e coloquei as seguintes informações:
      1) - Qual o tipo de financiamento você deseja?
      Resp.: RESIDENCIAL

      2) - Em qual destas categorias o imóvel se enquadra?
      Resp.: CONSTRUÇÃO

      3) - Qual é o valor aproximado do imóvel?
      Resp.: 400Mil (aqui vc informa o valor do lote + valor da Construção).

      4) - Qual é a renda bruta familiar?
      Resp.: R$ 3.000,00


      O resultado gerado para um financiamento com prazo de 420 meses foi:
      Valor de Entrada: R$ R$ 312.398,62
      Valor do financiamento R$ 87.601,38
      Parcelas DECRESCENTES iniciadas em R$ 864,90.

      Pois é... fica um pouco confuso pois você pode pensar, estou pedindo 400Mil e a Caixa só vai emprestar 87Mil ?
      Resposta: Mais ou menos isso.

      Desta entrada de 312Mil será abatido o Valor do Terreno, então de 312 cairá para 142Mil. Aí destes 142Mil você desconta mais 28Mil, que cairá para 114Mil de entrada.

      Teoricamente vc teria que pagar esta entrada de 114Mil.

      Aí a opção que vc tem é aumentar a renda familiar que você informou, pode incluir seu pai, seu irmão, seu tio...etc Ou algum valor informal que você receba, claro que com isso o valor da parcela inicial tambem vai lá pra cima.

      Se vc declarar 5Mil de renda, a entrada cairia de 312Mil para 250Mil, porem a parcela já vai pra R$ 1.436,30.


      A dica que eu lhe daria é a seguinte.
      Solicitar a Caixa, a visita do Engenheiro para que seja efetuada a avaliação (de repente ele pode avaliar por mais que 170, isso seria bom), e depois partiria para uma construção com uma área mais reduzida e com padrão mais baixo.

      Agora você já tem um Norte, da um pulo na CEF e explique suas intensões.

      Abraço
      Geraldo.



      Excluir
  35. Boa Noite Geraldo.
    Obrigada mais uma vez!!

    ResponderExcluir
  36. Olá Geraldo!

    Cara, lendo seus posts, eu entendi perfeitamente o lance do valor do terreno embutido como entrada, mas ficou uma dúvida quanto ao uso do FGTS:

    1 - ) Ao designar o FGTS também como entrada, eu tenho efetivamente o valor do FGTS em minha conta liberado para utilizar no inicio da construção ? Ou a caixa libera após "alguma fase" concluída?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Renan,

      Nenhum valor é liberado para o cliente antes do término da primeira etapa.

      Sendo assim, como o valor avaliado de meu terreno foi maior do que o valor da Entrada e como eu também já havia iniciado alguns trabalhos preliminares na obra(limpeza, terraplanagem, ..etc), eu optei por "NÃO UTILIZAR" o Fgts já que não seria necessário.

      Sendo assim eu utilizarei meu FGTS para amortizar as parcelas após 12 meses de contrato, que é quando abre a janela para que seja possível fazer os adiantamentos.

      Abraço,
      Geraldo.

      Excluir
  37. Anônimo09 maio

    BOA NOITE GERALDO

    PARABÉS PELO SEU BLOG
    MEU NOME É ANA GOSTARIA DE FAZER UMA PERGUNTA :
    EU E A MINHA ARQUITETA ESTAMOS MONTANDO AS PLANILHAS DA CAIXA
    PARA CONSTRUÇÃO DO MEU SOBRADO QUEM IRÁ EXECUTAR A OBRA SERÁ UM EMPREITEIRO ,NÓS PRECISAMOS COLOCAR O VALOR DO BDI NA PLANILHA OU O VALOR DO BDI SÓ É COLOCADO QUANDO A PESSOA CONTRATA
    UMA CONSTRUTORA ?

    AGUARDO SEU RETORNO

    ABRAÇO

    ANA C.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Ana,
      Se você não for contratar uma CONSTRUTORA, não precisa lançar nada no BDI.

      O BDI que dizer, Benefício e Despesas Indiretas. Na realidade este índice é utilizado pelas construtoras para considerar o lucro e as possíveis despesas indiretas existentes numa obra, como ferramentas, consumos de água e energia, epi's, paralisações por motivo de chuvas prolongadas, entre outras.


      Abraço,
      Geraldo.

      Excluir
  38. Oi Geraldo, parece que as coisas vao andar.
    Fiquei com uma dúvida >
    Meu projeto totaliza R$350 mil.
    Pelo que entendi eu preciso depositar R$35 mil em uma conta destinada à obra e além disso tenho que ter os recursos para a primeira etapa do cronograma, digamos que essa primeira etapa custe R$20 mil.
    Resumindo, no momento zero eu desencaixo R$35 mil e ao longo do primeiro mês vou gastando mais R$20 mil. OU seja, para inicio de conversa eu preciso ter no mínimo os R$55 mil disponíveis, certo ?
    Outra coisa que tenho dúvidas é se há alguma regra para os materiais adquiridos para a obra. A CEF fiscaliza as notas fiscais ou a auditoria é só fotográfica na vistoria ?

    Aproveito para agradecer você por ter feito o blog. Com certeza está ajudando muita gente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Luciano,
      Desculpe pela demora, estava de férias.

      Seguinte, eu não precisei para os 10% da entrada porque o valor avaliado de meu terreno foi maior que o valor referente a 10% do financiamento, ou seja, o terreno entrou como garantia.

      Não existe nenhuma regra quanto a materiais adquirido não. A vistoria que é efetuada pelo engenheiro da CEF bate em cima dos itens que deveriam ser feitos conforme cronograma aprovado. A auditoria é fotográfica sim.

      Abraço!
      Geraldo.

      Excluir
  39. Anônimo20 maio

    Oi Geraldo! Vi que seu blog é movimentado! Muitas dúvidas. Eu tenho as minhas tb..rs.
    Estou em processo de construção da casa, no segundo mês do cronograma da obra.
    A parte de burocracia ficou um pouco para traz e agora tenho dúvidas quanto à execução da obra. Estou enfrentando um dilema: de uma lado tenho um pedreiro super confiável, que já trabalhou várias vezes para minha família e do outro tenho uma engenheira que conheço pouco e que é uma pouco enrolada.
    Em alguns pontos esses dois lados descordam da forma como devem ser feitas as coisas. A engenheira diz que se ela não for ouvida, a obra será embargada.
    Gostaria da sua ajuda com o seguinte: existe algum guia ou algum canal de consulta para que eu possa me informar sobre as normas adequadas de construção.
    Além disso, você sabe me dizer em que condições a Caixa pode embargar minha obra?
    Att.
    Ligia

    ResponderExcluir
  40. Ola Ligia.
    Existe sim uma serie de premissas que sua obra deve se enquadrar e elas devem ser disponibilizadas pela área que libera os alvarás de construção na prefeitura de sua cidade.

    Se você efetuar sua construção com base no projeto
    Aprovado pela prefeitura você não terá problemas.

    Embargos de obra na maioria das vezes ocorre pelo não cumprimento de possiveis recuos estabelecidos pela prefeitura ou então pela inexistência do alvará de obra.

    Se vc possui o alvará e ira efetuar a obra conforme projeto aprovado não terá problemas.

    Lembrando que eh excencial que você possua um profissional devidamente cadastrado no CREA ou CAU para ser responsável tecnico pela obra. Pois este devera assumir juridicamente por problemas q por ventura apareca em tu obra no futuro

    Geraldo

    ResponderExcluir
  41. Ola Ligia.
    Existe sim uma serie de premissas que sua obra deve se enquadrar e elas devem ser disponibilizadas pela área que libera os alvarás de construção na prefeitura de sua cidade.

    Se você efetuar sua construção com base no projeto
    Aprovado pela prefeitura você não terá problemas.

    Embargos de obra na maioria das vezes ocorre pelo não cumprimento de possiveis recuos estabelecidos pela prefeitura ou então pela inexistência do alvará de obra.

    Se vc possui o alvará e ira efetuar a obra conforme projeto aprovado não terá problemas.

    Lembrando que eh excencial que você possua um profissional devidamente cadastrado no CREA ou CAU para ser responsável tecnico pela obra. Pois este devera assumir juridicamente por problemas q por ventura apareca em tu obra no futuro

    Geraldo

    ResponderExcluir
  42. Anônimo25 maio

    Olá Geraldo !!! Cara, parabéns pelo Blog. Aliás, muito mais esclarecedor do que o próprio site da CEF.

    Amigo, tenho algumas dúvidas e se você puder esclarecê-las, agradeço imensamente. Já comecei a construção da minha casa. Já executei a fundação, alicerces, 1a laje e atualmente estou no pavimento superior e pretendo buscar um financiamento de uma parte da obra com a CEF.
    Já levei a primeira leva de documentos à CEF para aprovação do meu crédito. O que aconteceu quase 60 dias depois. Na próxima semana, estarei levando a segunda parte da documentação ( certidões do imóvel, planta aprovada, planilhas, etc .
    Como já mencionado em alguns comentários, A CEF exige o pagamento do INSS dos pedreiros. No meu caso contratei um empreiteiro, mas ele não assina a carteira dos pedreiros nem recolhe o INSS. Nem muito menos entende desta burocracia. Para a Caixa, eu tenho que assinar a carteira deles, ou posso apenas fazer o recolhimento do INSS através do pagamento da GPS ?
    Outra questão é referente ao financiamento, li em alguns comentários aqui que a CEF exige o depósito na conta criada de 10% do valor da construção. É isto mesmo ? Se for, este percentual é referente ao valor da construção ou engloba o valor do terreno também ? Para que serve isto ? Este dinheiro é liberado ao longo da obra ?
    Para a minha obra, entrarei com 70% de recurso próprio e os 30% restantes pretendo financiar com a CEF. O cronograma da minha obra será feito para 10 meses de construção. Neste caso a CEF liberaria o dinheiro apenas quando acabar os 70% do valor total que tenho de recurso próprio ?

    Obrigado,

    Jean




    ResponderExcluir
  43. Ola Jean tudo certo ?

    Vamos lá!

    Sobre o registro de quem trabalha na sua obra, a CEF não faz nenhum tipo de exigência. Tanto faz se tem 1 ou 30 pedreiros trabalhando, o que ela exige é que você execute suas etapas conforme cronograma aprovado.

    O certo seria você registrar todos os trabalhadores da obra e arcar com todos os encargos previstos em lei para o tal, porem, você pode optar por recolher apenas o INSS mensalmente ou ao término da obra.

    Como as vistorias do engenheiro da Caixa são realizada a cada 30 dias, você pode recolher o valor mínimo de Inss, apenas para efeito de apresentação na CEF para que seja feito a liberação do valor da etapa em questão. Estou detalhando um pouco melhor esta situação neste blog na parte em que falo de "Averbação,..etc" veja lá.

    Sobre o valor da entrada(10%), como você já executou 70% você não precisará pagar este valor. Os 30% que você está buscando entrarão dentro do sistema normal do financiamento(pago mensalmente ao término da etapa conforme cronograma aprovado).

    Abraço
    Geraldo.

    ResponderExcluir
  44. Patricia27 maio

    Olá Geraldo, boa noite, eu e meu noivo ainda vamos começar com todas estas papelas, mais de antemão o meu problema é o seguinte, vamos construir um sobrado nos fundos da casa dos meus pais, o qual o terreno está em nome do meu pai, o que fazer neste caso?? Pois o terreno em si, já possui uma casa na frente, e a parte dos fundos, na qual será construido o sobrado, possui um edicula!

    Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola, tudo bem ?

      Seguinte, acho um pouco complicado esta situação porque uma das premissas que a CEF tem é de que o Terreno esteja "Totalmente regularizado" e com escritura em nome do "Proponente". Com base que já existe uma edificação pronta no terreno e o mesmo não está no nome da pessoa na qual está solicitando o financiamento, acho um pouto difícil da CEF liberar este financiamento até mesmo porque o terreno ficará sob "Alienação Fiduciária" com a Caixa (significa que a Caixa terá a posse da propriedade até a quitação do débito financeiro).

      Acho que você deveria estudar a possibilidade de efetuar o financiamento em nome de seu Pai, já que ele é dono do terreno e consecutivamente você poderá associar a tua renda junto a dele para conseguir o financiamento.

      Abraço,
      Geraldo.

      Excluir
  45. Anônimo03 junho

    Gil-Ba

    Geraldo,parabéns pelo seu blog.Gostaria de saber se a caixa exige além do projeto arquitetônico,os projetos estrutural,elétrico e hidráulico para aprovação? Outra dúvida é a seguinte:para a primeira etapa da obra,obrigatoriamente, você deve possuir uma reserva uma vez que a "grana" só é liberada após o término da primeira etapa? E para concluir:já há um consenso na CEF no que se refere à aceitação do terreno como entrada(caso o seu valor seja maior que os 10%)?
    Obrigado,
    Forte Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Gil-Ba tudo certo ?

      A CEF exige, em termos de projeto, apena o Arquitetônico mesmo.

      No primeiro mês de obra, não tem jeito, você terá de se virar com recursos próprios, mesmo. Como o processo de aprovação do Contrato demora em média 60 dias, o que você pode fazer é começar a mexer logo no dia seguinte a visita do engenheiro que irá fazer o laudo de avaliação(e desde que vc tenha certeza que não dará errado em seu financiamento). Aí quando o engenheiro voltar em tua obra para avaliar os items pertinentes a primeira etapa, você terá mais itens efetuados do que o necessário, consecutivamente terá mais dinheiro entrando.

      Sobre o valor da entrada é incógnita, pois conheço pessoas que não pagaram o valor da entrada, já no meu caso, eu não precisei pagar o valor de 10% do financiamento, e sim 3%. Porque 3%, não sei...rs Nem a gerente conseguiu me explicar. Mas assim que eu entender a lógica deste calculo eu farei um tópico exclusivo para ele.


      Um grande abraço e boa sorte!

      Geraldo.

      Excluir
  46. Oi Geraldo,
    Excelente este blog, além da sua super boa vontade em ajudar a todos que tenham dúvidas!!
    Não sei se já ouviu algo a respeito mas minha dúvida é a seguinte: Tenho um terreno quitado e já com a planta concluída, porém o loteamento esta com as obras atrasadas e a previsão muda bastante. Pensamos então em comprar um outro terreno em um condominio melhor e já liberado para construção e fazer o financiamento do terreno + construção e depois que vender o outro, utilizar o valor para amortização.
    Porem o impecilho que vejo para fazer isso e que gostaria de sua opinião a respeito é que uma vez que vc tem a intenção de adquirir um terreno + construção precisa ter um projeto aprovado na prefeitura...porém como vou fazer um projeto/ou adaptar meu projeto para este terreno e aprová-lo no condomínio e prefeitura se há o risco do financiamento não sr aprovado? Se fizer isso vou ter um gasto onde o terreno pertence a outra pessoa....e meu projeto ficará atrelado a ele... Que confusa esta regra :S
    Desde já agradeço muito a sua ajuda,
    Priscila

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Priscila, obrigado pelo elogio.

      Seguinte, sua situação é até tranquila. O problema vai ser encontrar uma agência com o mínimo de boa vontade e que já tenha feito ao menos um financiamento deste tipo de produto pra esclarecer sua dúvida.

      No meu caso eu tinha a mesma disponibilidade que a sua, eu tinha um terreno. E aí, queria construir em um outro Terreno(que não era meu). A CEF faz o financiamento da compra do terreno + a sua construção, porem, como você bem levantou, é necessário já ter em mãos o Projeto Arquitetônico Aprovado.

      A modo de eliminar um pouco de burocracia eu optei por realizar a venda de meu atual terreno e comprar este outro terreno a vista e já passar a escritura para meu nome, pois assim as coisas ficaria mais claras para dar entrada na CEF. O terreno estando no nome de outra pessoa, essa outra pessoa que terá que dar entrada no alvará de construção junto a prefeitura ou então, gerar uma procuração para você... Então, joguei facil, comprei passei pro meu nome e já dei entrada na prefeitura tudo certinho.

      Conheço varias pessoas que financiaram a compra do Terreno + Construção e não tiveram problema. O que houve em todos os casos foi a saga normal de quando se tenta fechar qualquer tipo de produto com a CEF...rs


      Abraço,
      Geraldo.

      Excluir
  47. Oi Geraldo,
    Muito obrigada pelo retorno!! Acredito que a solução menos burocrática seja vender o terreno atual mesmo.
    Obrigada!!!

    ResponderExcluir
  48. Quero parabenizar pelo Blog e paciência que você teve em toda essa jornada, Sou do Rio de janeiro e estou tentando fazer um financiamento de reforma e ampliação, com construção de 2ºpavimento, em uma casa que foi financiada e quitada com a CEF,
    Contratei um engenheiro com equipe própria de construção que preencheu todas as planilhas de orçamento, materiais usados, cronograma, fez a ART da obra no CREA e apresentei aqui numa caixa muito tradicional de habitação e que segundo a atendente a dois anos atrás tinha tinha feito o mesmo financiamento a outro cliente.
    entreguei toda a documentação, meu crédito foi aprovado, faltando a avaliação do engenheiro da CEF , que fez a visita dia 09/05 fez a visita do imóvel, mas até o momento (28 dias) não apresentou a avaliação à CEF .
    Consegui até falar com ele pelo telefone, e me informou que as planilhas estavam ilegíveis e reenviei por e-mail , que segundo ele já faz e colocou no malote da caixa ,mas ainda nada de avaliação.

    Pela sua experiência, a primeira avaliação pode demorar muito assim ? Estou pensando em até procurar uma outra agencia pois a atendente me falou que só este eng avalia este tipo de financiamento.

    Oque vc acha do meu caso? vale a pena esperar mais.....

    Grato
    isaias joao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Isais, obrigado pelo elogio.

      O que não estava Legível, o projeto arquitetônico ??
      Eu também conversei por telefone com o Engenheiro, e uns 2 dias depois ele entrou em contato comigo solicitando arquivos referentes ao projeto. Aí eu enviei tudo que tinha, Projeto Arquitetônico, Projeto Estrutural e Eletrico..etc. Na ocasião ele me orientou a efetuar algumas adequações na planilhas pois estavam com alguns preços incompatíveis e depois pediu para eu colocar as marcas de alguns materiais de acabamento que eu desejava usar, mas foi super tranquilo.


      Vou lhe explicar como me informaram que funciona os prazos de avaliação.

      Quando você solicita na agência a visita do engenheiro em tua obra, seja ela para o Laudo de Avaliação ou para liberação de parcelas o procedimento é a mesmo. A agência envia "TODOS" os documentos pertinentes ao projeto de sua obra por malote para a empresa de engenharia ou então para a Agencia Caixa mais próxima da localidade do engenheiro que vistoriará a obra.

      Após enviar o malote, a Caixa entra em contato com a Empresa de Engenharia informando sobre o envio. Quando o Engenheiro retira(aceita no trabalho) ele tem 5 dias úteis para entregar o Laudo de volta a Caixa. Estes 5 dias são normas estabelecidas pela própria CEF e não pode haver atrasos.

      Esta primeira visita, ele apenas irá avaliar se o projeto que está no papel condiz, com o valor que você está pedindo a Caixa e também, informará quanto será a estimativa de preço do imóvel depois de pronto. Este laudo não demora mais que 2 dias(pra não dizer que dá para fazer em algumas horas).

      Ah... Na primeira vez que minha agencia postou para o malote, o mesmo se extraviou. Chegamos a essa conclusão depois que o Egenheiro compareceu a semana inteira para fazer a retirada e não nunca chegava. Então precisamos enviar novamente. Em pontos foi até que bom porque aí, eu ficava ligando para o engenheiro pra saber se ele havia recebido ou se havia postado, e depois ficava em cima do Gerente perguntando se já havia sido devolvido. Na Caixa se não houver pressão as coisas não acontece, acredite!...rs

      Depois que a agencia recebeu o Laudo, foram quase 60 dias para me chamar para assinar o contrato.


      Abraço
      Geraldo.

      Excluir
  49. Olá pessoal, encontrei, GRAÇAS DA DEUS, este blog hoje, excepcional, sanei a maioria das minhas dúvidas. Muito embora pretenda começar minha obra daqui a um ano, já estou buscando informações. Caso alguém tenha algumas dicas de um passo a passo elas serão muito bem bindas. Obrigado.

    ResponderExcluir
  50. Ola Leandro,
    Seja bem vindo, e boa sorte com com sua futura construção!

    Abraço,
    Geraldo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Geraldo. Suas dicas estão me esclarecendo muito sobre o funcionamento do processo.

      Excluir
  51. Geraldo Rj você é formidável! Nossa, ainda bem que te achei...rs
    Como percebi que você é bem solicito vou aproveitar e contar minha história e quem sabe você me dá uma luz.
    Eu e meu marido temos o sonho de construir e queremos financiar o terreno e a construção,mas na Caixa as respostas que ouvimos ora nos animam, ora nos desestimula. Segundo funcionários do Banco devemos primeiramente escolher o lote, e antes de fecharmos o negócio deverá ser providenciado o projeto arquitetônico com a devida ART aprovada na Prefeitura. Concomitantemente, apresentar os documentos do lote (vendedor), e a papelada exigida aos proponetes (comprador). Com tudo em ordem a Caixa aprovaria e faria o pagamento. Achei a informação confusa, visto que não é atraente para o vendedor submeter seu lote a tantas exigências.
    Muitooo obrigada e aguardo sua resposta ansiosamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Laylla, tudo bem!?

      Uma coisa que é bom você se atentar quanto qualquer informação que é passada na agencia é que toda e qualquer detalhe deste financiamento pode ser conversado de forma incansável pois se passa uma informação que você não entendeu ou não interpretou direito, você pode ser barrada lá na frente.

      Como você mesma levantou, a venda de um imóvel que envolverá financiamento bancário não é nem um pouco atraente para o vendedor, porem, muito mesmo sabendo disso, efetuam a venda naturalmente. A liberação do pagamento relacionado ao Terreno é feita antes de tudo(claro se estiver com toda a documentação em ordem, tanto do terreno quanto da construção).

      O mundo perfeito e ideal que se encaixaria neste financiamento é a seguinte situação.
      Um pessoa comprou o terreno totalmente legal, quitou e passou a escritura para seu nome. Depois, fez um projeto arquitetônico de sua construção e aprovou na prefeitura. Tempos depois esta pessoa resolve que irá vender o terreno com o processo de construção já aprovado. Isso é muito comum inclusive. Aí você vai e compra este terreno com este alvará já aprovado. Este é o mundo perfeito para este financiamento, porem, nada impede que você mesma faça este ambiente acontecer.

      Contrate um engenheiro/Arquiteto e pague por um projeto residencial que se enquadre em sua realidade financeira. E depois com tudo pronto, em termos de projeto, vc escolhe o terreno, combina com o proprietário que você irá fazer financiamento Caixa para compra de terreno e construção. Aí você dá entrada na prefeitura de seu projeto em cima do terreno que deseja comprar. Sendo assim, quando aprovar o projeto, você terá tudo na mão. O terreno desejado, o alvará de construção de uma casa neste terreno aprovado. Só levar na caixa e aguardar o prazo normal do banco.

      Você deve se informar de todas as premissas existentes para esta linha de financiamento para que não haja nenhum problema lá na frente. Por exemplo: A CEF não aceita se o terreno for desmembrado (meio lote), ou então se houver algum problema na justiça (uso Capião)... dentre outros.


      Abraço
      Geraldo.



      Excluir
  52. Boa noite Geraldo! Inicialmente quero parabenizar pelo blog, excelente, muito bom mesmo, você está ajudando muita gente com essa generosa atitude. Bom tenho duas dúvidas: primeiro tenho dois terrenos e quero construir em um deles, é possível o financiamento? Pode possuir mais de um imóvel no nome? A outra pergunta é referente à ficha cadastral quero saber se minha esposa também precisa preencher, a princípio ela trabalha (tem renda), mas não vai participar do financiamento, ou melhor, não vamos usar sua renda para ajudar no pagamento das parcelas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Juliano, obrigado pelo elogio, se puder ajudar fique a vontade.

      Seguinte, você pode ou não incluir a renda de sua esposa no financiamento. Considerando sua esposa no financiamento você poderá utilizar o FGTS dela(caso ela seja registrada) anualmente para amortizar o saldo devedor. Outro ponto que achei interessante,é que se seu salário declarado compõe 80% do financiamento e o dela 20%, em caso de morte de um dos proponentes ou outro fica pagando apenas o percentual que lhe é de respeito,logo, se você não a incluir, o imóvel tem efeito de seguro de vida para ela. O fato dela não estar vinculada ao financiamento, não quer dizer que ela não tenha posse do imóvel também, pois terá sim.

      No site da Caixa essa linha de financiamento (construção) é confusa e segue algumas premissas do sistema SBPE, porem alguns pontos que soam como restritivo, acaba na verdade, não sendo. No site, fala que vc não pode possuir um imóvel no local aonde deseja adquirir o novo imóvel, porem isso acaba não sendo levando ao pé da letra. No seu caso vc possui 2 terrenos, e se você for exclusivamente pelas informações "desencontradas" do site você já estaria sendo eliminado do financiamento. Mas pode dar continuidade que você não deverá ter problemas não.

      Boa sorte pra você nesse financiamento.

      Abraço
      GEraldo.

      Excluir
  53. Anônimo13 junho

    Olá Geraldo!

    Tenho passado pelo seu blog quase que diariamente e como já comentei antes ele é espetacular!
    Em um dos seus posta você falou sobre 'meio lote' ser uma restrição para esta linha de crédito. Será que se o meio lote tiver escritura, matrícula e registro registro usual o financiamento da construção é aprovado?

    Obrigado e mais sucesso ainda na sua construção.

    Lorival

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo13 junho

      Corrigindo: Registro individual. Meio lote de 5 X 45 metros.
      Lorival

      Excluir
    2. Ola Lorival,

      Tem um casal que eu acompanhei aqui nestes blogs que eles estavam levantando todos os documentos necessários para o financiamento a mais de 6 meses e depois de 'quase' tudo certo, a caixa reprovou o financiamento devido o lote estar desmembrado (na verdade meio lote) e a matricula ainda não estar atualizada. Devido a isso ela não conseguiu concluir o financiamento. Se você tiver escritura e matricula atualizada (na qual já conste o desmembramento) acredito que não vá ter problemas. E outra, se você der entrada do projeto na prefeitura e eles aprovarem, acho difícil a Caixa gerar empecilhos.

      Abraço!
      Geraldo.

      Excluir
  54. Anônimo17 junho

    Olá Geraldo!

    Ainda estou tentando obter a matrícula, mas estou confiante.
    Obrigado pela resposta e pelas excelentes dicas.

    Abraço.

    Lorival

    ResponderExcluir
  55. Olá Geraldo, primeiramente parabéns pelo seu blog.

    Também quero tirar um financiamento de terreno + contrução. Minha dúvida é a seguinte: Se eu tenho alguém que faça a mão de obra praticamente de graça por ser da familia, esse valor de mão de obra eu tenho que incluir no financiamento? outra coisa eu posso utilizar recursos próprios + o financiamento? ex: lá no meio da obra eu resolvo trocar o forro PVC por Gesso, eu posso tirar do meu bolso esse dinheiro? ou só posso usar o dinheiro que a caixa me emprestou? tipo eu colocar na planilha que é piso cerâmico e eu colocar porcelanato. Te pergunto isso pq aqui na minha cidade o minha casa minha vida é de R$ 145 mil e eu estou negociando um terreno de R$ 70 mil e o restante seria pra construir uma casa de 70m² sem a garsgem, pq a garagem vou deixar para depois pelo custo. obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Carol,
      Seguinte, se você possuir uma mão de obra mais em conta, influenciará que você terá mais dinheiro para acabamento, por exemplo.

      O total de financiamento que você solicitará a Caixa trata-se do valor médio aplicado em sua região para fazer uma casa com as especificações que você utilizará e para isso deve ser considerado a obra completa (Terreno, Material e Mão de Obra).

      Você pode sim, utilizar recursos próprios em tua obra, sem problema. Você deve sempre efetuar sua construção em cima das informações que você informou nas planilhas enviadas a Caixa. Se você utilizar um acabamento melhor do que informou na planilha não terá problema, porem, você deve informar a Caixa. Caso você tenha alguma dificuldade e precise trocar alguma material de acabamento por um inferior, você deverá informar a Caixa para que haja uma nova aprovação, mas é tranquilo.

      Abraço,
      Geraldo.

      Excluir
  56. Oi Geraldo, me ajude a calcular e entender o simulador da Caixa. Para fazer toda minha obra precisaria de um financiamento SBPE correspondente a R$180.000,00. Meu terreno que somente está murado ao redor, plano, sem construção está avaliado em R$90.000,00. Minha renda bruta é de R$3500,00 e tenho FGTS acumulado a mais de 3 anos totalizando R$13.000,00 (pretendo financiar em uns 240 meses. Que valor coloco no simulador e como interpretar qual dinheiro terei disponível e quanto terei que desembolsar para tirar o financiamento. Estou confuso, meu projeto estará aprovado na prefeitura em setembro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Bira,

      O jeito mais fácil de simular é informando apenas o valor que você deseja para a construção (eliminando o valor avaliado no lote), como você mesmo disse, o valor que precisará é de 180Mil.

      Com base neste valor, a Caixa financia 90% dele, e os outros 10% seria a entrada. Sendo assim, você deverá ter um 18Mil de entrada para ter na mão 162Mil. Outra opção é pegar um pouco mais(se sua renda permitir) para conseguir ter em mão os valor de 180Mil, aí sendo assim vc pega um financiamento de 200Mil, e paga 20Mil de entrada.

      Para estes 20Mil de entrada, você pode usar seu fundo de garantia, e aí teoricamente você pagaria apenas 7Mil(descontando os 13Mil que você disse que tem).

      Eu usei acima o termo "teoricamente" para me referir a entrada porque você pode não ter que pagar caso seu terreno entre como garantia, no meu caso o meu entrou e eu não precisei pagar a entrada.


      Abraço
      Geraldo.

      Excluir
    2. O que eu não consigo entender é o seguinte:
      Se eu preciso de R$180.000 e meu terreno está avaliado em R$90.000,00 tenho que colocar no item Valor do Imóvel:R$ 270.000,00. Beleza até aqui entendi.
      Ao simular aparece os valores para 420 meses:
      Valor da Entrada - R$ 166.971,79
      Valor do financiamento - R$ 103.028,21
      Ou seja, descontando de *** 166.971,79 - 90.000 (valor imóvel) - 12.000 (FGTS)= 64.971,79 ***
      Então minhas dúvidas seriam:
      Tenho que pagar a caixa 64.971,79?
      Pagando este 64.971,79 então terei os R$180.000 disponíveis para o financiamento dividido nas etapas?
      Mas somente pagarei ao longo dos 420 meses o valor correspondente a R$ 103.028,21?
      Além disso terei que ter disponível o dinheiro para fazer a fundação?
      É isso que gostaria de entender.

      Excluir
    3. Anônimo24 junho

      Bira
      Olha o valor que a Caixa empresta depende muito da sua renda. No meu caso a minha renda bruta é de R$ 7.200,00 e a Caixa só me empresta R$ 230 mil. Não Pagamos nada diretamente para a Caixa, todo o valor a Caixa te "cobra" em andamento da obra.O valor que a Caixa vai te emprestar será esse que deu no simulador R$103mil, que será dividido em 420 meses. O valor da entrada que é de quase R$ 65 mil vc pagará em construção. Ou seja vc precisa ter 65 mil para começar sua obra.Gasta os 65 mil conforme for as etapas do seu cronograma e aí depois disso a Caixa vai te liberando o valor do financiamento
      No seu cronograma no primeiro mês vc pode colocar gastos com os projetos, com a limpeza, e pode colocar valores um pouco acima do que os que gastou.Por exemplo vc gastou 40mil, mas no cronograma diz que gastou R$ 65 mil , não tem problema, porque a Caixa não vai questionar, vc não tem que apresentar notas, recibos. Se a sua terraplanagem for custar R$ 3 mil e vc colocar R$ 6 mil não tem problema. Se gastou de projetos R$ 5 mil e colocar R$ 10 mil não tem problemas. A dica que eu te dou: Pegue um engenheiro bem acostumado a fazer planilhas da Caixa, eles sabem todos os macetes.

      Excluir
  57. Pelo que eu sei depende muito do valor da tua renda para a Caixa liberar um financiamento alto sem dar tanta entrada, não vejo muita lógica nessa entrada de 10 % do valor do imóvel. ex: minha renda é R$ 3100,00 e não é por isso que eu consiga tirar 200 mil dando só 20 mil de entrada....minha entrada fica super alta tbm. A Caixa vai te dar um valor de financiamento em cima da tua renda a diferença tu tem que dar de entrada. tipo a caixa me dá R$ 80 mil de financiamento a diferença é entrada. ela só libera um financiamento mais lato se tua renda for mair e assim por diante...quanto maior a renda menor a entrada pq maior vai ser o valor que a caixa vai te emprestar. Foi o que eu entendi. Pq se eu tivesse que dar sí 20 mil de entrada para 200 mil tava dando pulos de alegria. Posso estar enganada mas pra mim tbm deu uma entrada alta : (

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Carol,
      Você está certa, o valor da entrada no qual aparece no simulador está diretamente ligado a sua Renda e quanto maior o salario, mair dinheiro a caixa ti libera.

      A premissa número um de qualquer financiamento mobiliário é que: "O valor da parcela NÃO ULTRAPASSE 30% da renda bruta declarada". Então, se você ganha R$ 1.000,00/mês sua parcela não poderá ser maior que R$ 300,00( 30% do salario). Se você pegar simular um valor no qual a parcela daria R$ 350,00 (por exemplo), esses R$ 50,00 que excederam será jogados no valor da entrada. O legal do simulado é isso, com base na renda que você informou ele já joga o que excedeu no valor da entrada.

      Brinque um pouco no simulado informando que seu salario é de R$ 50.000,00 e pegue o mesmo financiamento...rs Você verá que a entrada cairá para os 10% já informado.

      É meio complicado de entender...rs

      Abraço!
      Geraldo.

      Excluir
    2. É eu me baseio pelo que o simulador me passa....posso confiar nele? hehehe muito obrigada pelas explicações....sucesso na sua obra. Eu ainda estou estudando os caminhos...mas ano que vem se Deus quiser começo a função de construir minha casa....sei que da dor de cabeça, mas tenho certeza que depois de pronta todo esforço é recompensado. Abraços

      Excluir
    3. Hehe, na medida do possível pode confiar no simulador sim. Boa sorte a você em sua empreitada também, vc vai ver como é legal!

      Abraço,
      Geraldo.

      Excluir
  58. Bom dia!

    Muito esclarecedor seu blog e de grande ajuda as pessoas leigas no assunto como eu que estou tentando financiamento pela caixa, sobre as taxas em cartório que vc pagou e levou susto(rs) estava vendo na internet e li sobre uma lei relacionadas a 50% de desconto em registro do 1 imóvel financiado http://blog.opovo.com.br/imoveisenegocios/registro-imovel/ será que aplica nesse financiamento terreno e construção.

    e sucesso na sua construção.

    Luzao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lazao tudo bem!?

      Muito bem lembrado este ponto, inclusive vou fazer um tópico a respeito dele. Eu cheguei a ver isso, porem, não pude me enquadrar porque eu comprei o terreno com recursos próprios.

      Mas para quem irá comprar o terreno e construir utilizando financiamento(SFH) é um boa.

      Abraço
      Geraldo.

      Excluir
    2. Geraldo, tudo bem!

      Só complementando, achei o artigo deste site mais bem explicado,http://www.triadd.com.br/registro-do-primeiro-imovel-em-cartorio-tem-50-de-desconto/.

      tudo de bom ai , e sempre vou passando aqui para adquirir mais conhecimento com seus ótimos artigos.

      Luzao

      Excluir
  59. Boa tarde Geraldo!! Fiquei deslumbrado com a quantidade de informações contidas aqui. Em fevereiro tentei um financiamento p/ construção na CEF, mas como me trataram muito mal, com péssimas informações, e um enorme descaso, acabei optando por levar a obra com recursos próprios, sem a burocracia e o descaso da Caixa.
    Talvez se eu tivesse acesso ao blog nesta época, minha decisão seria diferente. Mais uma vez parabéns pelo conteúdo.

    Para não perder o costume, também quero aproveitar um pouquinho seus dotes de consultor... heheheh ...
    Estou terminando as paredes do 2o piso (estou construindo um sobrado), e em breve concretarei a última laje da minha casa. Entrarei praticamente em fase de acabamentos. Minha grana, como eu esperava, está sendo absorvida com muita força e rapidez pelos funcionários e donos de lojas de construção, hahahahaha , então gostaria de saber se eu poderia obter algum tipo de ajuda ainda da CEF, se precisar, terminar minha casa. Tenho FGTS e gostaria também se possível, utilizá-lo.
    Muito obrigado, forte abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Jader, que bom que o blog está sendo útil.
      Caramba, você foi bem longe sem depender de financiamento, isso é ótimo. Se você tiver alvará de construção aprovado e o lote estiver no seu nome, tenta pegar um financiamento que vai ser legal.

      Seguinte, na planilha da Caixa, você determina qual o percentual de execução atual da obra, aí basta pedir para um engenheiro adequar os valores para o termino dela. O valor final da obra não pode passar de 500Mil(Terreno + Construção) para que vocÊ possa fazer uso do financiamento SBPE(recursos provenientes de Poupança) e SFH(Sistema Financeiro de Habitação).

      Como você não precisará pagar a entrada do financiamento(pois já tem uma parte da obra concluída) você pode usar o FGTS para amortizar as parcelas logo de cara.


      Bos sorte a você!

      Abraço!
      Geraldo.

      Excluir
  60. Anônimo27 junho

    Gente, Boa Noite!
    Adorei o blog, ficou muito mais fácil chegar em uma agência e descobrir que sabemos mais que os funcionários que lidam diretamente com este produto. Parabéns Geraldo.
    Pois bem, minha obra está orçada em R$290mil, e meu terreno tem o valor de R$280mil.
    Pelo que entendi aqui, o terreno vale como entrada né?
    Minha dúvida é.: Na simulação da caixa, a entrada ficou em R$171mil e financia R$109mil. Destaco que meu terreno cobre a entrada o valor da entrada e uma parte do valor que será financiado? Ou melhor só com o meu terreno eu "praticamente" pago o financiamento da minha construção? Obrigada a todos.
    Bjus
    Att;
    Fernanda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Fernanda, tudo bem!?

      Pois é, chegar com mais informação a agencia facilita bastante as coisas.

      Pelo que entendi sua obra está orçada em 290Mil e seu terreno vale mais 280Mil. Então, para você utilizar o financiamento através de SFH com recursos de SBPE(provenientes da captação da poupança) o valor final da obra não pode ultrapassar 500Mil, e no seu caso o valor está sendo excedido. Atente-se a isso.

      Boa sorte a você.

      Abraço
      Geraldo.

      Excluir
  61. Anônimo04 julho

    Bom dia, a todos
    Vou relatar minha experiencia:
    Eu e minha noiva, noivamos em setembro de 2012 e marcamos o casamento para setembro de 2013(logo ai), então como não tinha dinheiro resolvi fazer esse tipo de financiamento pela CEF.
    Dei entrada dos projetos na prefeitura de Fortaleza(onde moro), me disseram que iriam aprovar em torno de 3 meses, mas já fazem 6 meses(Janeiro a Julho).
    Resolvi entrar nessa modalidade porque era a melhor, não paguei arquiteto/engenheiro, pois sou técnico e fiz isso tudo.
    Quero financiar terreno mais construção.
    Terreno R$20000, construção R$ 70000 total R$ 90.000
    Só que desses 70mil da construção vou fazer de tudo para economizar e comprar uns moveis, pois não tenho nada.
    Essa é minha lida, vou casar daqui a 2 meses e ainda nem comecei a casa, pois me confiei que iria sair logo.
    Abraços

    VAGNER
    FORTALEZA/CE

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Wagner blz!?

      Pois é, este financiamento possui muitas vertentes. Acho que os pontos que mais podem demorar é a aprovação na prefeitura e a averiguação por parte da Caixa. De qualquer forma, é complicado trabalhar com prazos antes de assinar o contrato.

      Abraço e sucesso pra vc.

      Geraldo

      Excluir
    2. Valeu,
      Consegui, os projetos saiu ontem(11/07), levei hoje(12/07) para a CEF.
      Vc acha que demora muito na CEF?

      Excluir
    3. Wagner,
      Eu aguardei pacientemente durante 90 dias(mesmo a dando um prazo médio de 45 dias). Aí abri uma chamado na ouvidoria pedindo uma resposta sobre a demora e aí 4 dias depois assinei o contrato. No total foram 96dias. Se eu tivesse apertado e ficado em cima, com certeza teria conseguido antes, mas eu fui muito tranquilo.

      O nosso amigo Léo do blog http://acasadajaqueedoleo.blogspot.com.br/ esta aguardando a quase 60 dias e me parece que esta semana ele vai assinar o contrato(coincidentemente após uma reclamação na ouvidoria também).

      A Caixa fala 45 dias mas pode colocar no mínimo uns 2 meses.

      Geraldo.


      Excluir
  62. Olá Geraldo estou precisando do seu conhecimento.
    Estou construindo e o valor do lote 65 mil mais o que já gastei na obra 70 mil.
    Quero acabar a casa e fiz a simulação na CEF. Valor do imovel 330 mil e entrada de 146 mil e o financiamento de 184 mil.
    O que eu entendi, e o que o representante da CEF me orientou é que a entrada é o valor do imovel do jeito que esta e o que vou pegar será os 330 mil para acabar a casa.
    É isso mesmo porque na verdade pegarei os 330 mil, será como se eu Hipotecasse o que já tenho.
    Obrigada!
    Um abraço! Raquel!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Raquel é isso mesmo. O que vc já efetuou na casa será considerado no financiamento sim. Como já existe edificação iniciada, a mesma deverá ser abatida do valor da entrada.

      Abraço
      Geraldo.

      Excluir
  63. Boa noite Geraldo!
    Estou com mais uma dúvida se puder ajudar agradeço muito. É o seguinte já estou com os trâmites do projeto, cronograma, etc, mas meu pedreiro está me pressionando para começar a obra, pois ele está sem trabalho. Então pensei em começar a obra mesmo sem a caixa ainda ter liberado o financiamento. Isso é possível? Como será a vistoria do engenheiro da caixa? Não corro o risco de ser contraindicado para o financiamento?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo08 julho

      Bom dia,
      Você pode fazer a primeira etapa.
      Qunado o engenheiro da CEF for lá ele emiti um laudo informando que vc terminou a 1ª etapa, ai eles liberam a 1ª parcela que vc gastou.
      VAGNER

      Excluir
    2. Ola Juliano, conforme o Wagner respondeu, você pode iniciar sim.

      No meu caso, eu havia feito um muro de arrimo, que constava como 8% do valor total do meu financiamento, e foi este percentual que eu acabei abatendo da entrada.

      Abraço,
      Geraldo.

      Excluir
  64. Grande Gerald, valew pelas dicas e Parabéns pelo projeto!
    Será que vc poderia compartilhar uma planilha com estes gastos com burocracia e em qual fase eles se encontram?

    Alem disso qual o custo (% do orçamento) que devemos ter em cash para a fase inicial (sem recurso da Caixa)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Rafael, vou fazer um tópico só com os valores 'borocraticos' que gastei pra dar uma noção pra todos.

      Referente ao percentual que vc terá que ter é muito equivalente ao prazo que vc colocou no cronograma de tua obra.

      Imagine que vc terá de entregar nos primeiros 30de obras, a 50% da Fundação. Pra este item, não é tão complicado de se calcular quanto vc irá gastar, já que não são tantas coisas assim(por exemplo: Ferragem(vigas, brocas e baldrames), Concreto e abertura da valas.).

      A quantidade de ferro que você irá comprar, é possível e cotar bem antes de iniciar a obra.

      Abraço
      Geraldo

      Excluir
  65. Anônimo11 julho

    Geraldo, tudo bem?

    Gostaria de saber se nessa modalidade de financiamento da construção eu preciso assinar a carteira de trabalho dos pedreiros, recolher inss e etc. Lembrando que não vou contratar empreiteiro para a obra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola,
      Acesse o topíco "Como Cadastrar a Obra na Receita" que fiz no mes de Abril, lá estou dando uma visão sobre este assunto.

      Você não precisa obrigatoriamente registrar os pedreiros, porem, a Caixa exige que vc apresente os comprovantes de recolhimento de INSS. Para isso é só vc cadastrar a obra na receita, e recolher o valor mínimo possível só pra poder apresentar a Caixa. Este recolhimento não é atrelado a mão de obra e sim a sua OBRA. Lá na frente quando você for regularizar a obra(pagar todo o INSS pra Receita) vc desconta esses valores que você ja pagou.

      Lembrando que se sua construção não ultrapassar 70m2 vc não precisará pagar esse INSS.

      Abraço,
      Geraldo.

      Excluir
    2. Anônimo12 julho

      A CEF exige os comprovantes do INSS?
      Exige a averbação?

      Minha casa terá 84m2, preciso de INSS?
      VAGNER

      Excluir
    3. Então, você só estará isento de contribuição previdenciária (INSS da obra) se sua casa possuir até 70m2. No seu caso você precisará pagar o Inss sim.

      Você pode deixar para acertar tudo no término da obra, quando for fazer a averbação da construção.

      Para o primeiro mês quando você for solicitar a liberação dos recursos você pode pagar o INSS em cima do valor minimo Duzentos e poucos reais, e depois você acerta tudo no final.

      Maiores informações da uma olhada neste site:
      http://stj.jusbrasil.com.br/noticias/1063045/extensao-em-imovel-de-ate-70m2-gera-contribuicao-previdenciaria-sobre-a-construcao

      Abraço!
      Geraldo


      Abraço!

      Excluir
    4. Anônimo16 julho

      Bom dia,
      Vc acha que vou pagar quanto em media?
      A construção será de R$ 70.000
      VAGNER

      Excluir
    5. Esta calculo é gerado direto na receita, pelo que sei, não é considerado no calculo áreas não úteis como Corredores e Coragem coberta(se houver). Mas trata-se de uma 'formula'.
      Vou ver se acho alguma coisa a respeito e vou criar um tópico disso.

      Excluir
    6. Anônimo19 julho

      Boa tarde,
      sai mais barato pagar o inss durante a obra ou acertar tudo depois?
      ou não tem diferença de valores?
      VAGNER-FORTALEZA

      Excluir
    7. Não, o valor é o mesmo. Se você pagar agora, você precisará fazer um contrato de serviço com os seus pedreiros, pois se eles se acidentarem, eles estarão cobertos pela Previdência Social.

      Agora se você apenas precisa do comprovante para apresentar a Caixa, pode pagar o valor mínimo possível e acertar tudo no final.

      Geraldo

      Excluir
  66. Olá Geraldo, primeiramente quero parabenizá-lo por este blog, com certez está ajudando muito. Eu só não estou entendendo quanto financiamento em terreno próprio: suponha que eu tenha um terreno que vale uns R$15.000,00 gostaria de construir uma casa com 50 metros quadrados no valor de R$30.000,00, então nesse caso a Caixa irá financiar R$45.000,00??? Ou seja, se o terreno vale R$15.000,00 então eu pensava que teria de financiar só R$15.000,00, eu não sei como fazer essa simulação, não entendo por que teria que pagar novamente pelo terreno, gostaria que me ajudasse com essa dúvida, abs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Jefferson tudo bem. A forma mais fácil de entender isso é assim. Com base que o terreno já é seu, coloque no simulador apenas o valor que você pegará para empréstimo.
      Se você precisará de 30Mil apenas para a construção, informe este valor no simulador junto com os dados de renda familiar. Lembre-se que o terreno pode entrar como garantia de pagamento substituindo a entrada.

      Abraço,
      Geraldo

      Excluir
  67. Olá, Geraldo.
    O seu blog foi uma luz no fim do túnel pra mim.
    Fui hoje em uma agência da caixa e a gerente me desanimou, disse que é muito difícil esse tipo de financiamento dar certo, que geralmente os imóveis vão para leilão, pois não cumprem o prazo estipulado, que teria que pagar 300,00 por cada visita do engenheiro, que a mãe dela fez um financiamento desse tipo e que foi a pior coisa que ela já fez, etc...
    Saí da agência disposta a não mais fazer o financiamento, até que minha minhã irmã encontrou o seu blog, e ao ler o seu post e comentários estou cheia de esperanças novamente. Só tenho a lhe agradecer: Muito obrigada.
    Moro com meus pais em um bairro simples, na cidade do Guarujá-SP e aqui os imóveis disponíveis para financiamento são muito caros, no mínimo 200.000,00.
    Fiz uma simulação para aquisição de imóvel pelo programa minha casa minha vida, e a caixa financia apenas 100.000,00, logo teria que dar mais 100.000,00 de entrada.
    Por isso decidi fazer o financiamento do terreno e da construção.
    O terreno que encontrei é 6 x 12, e custa 50.000,00.
    Irei comprar o terreno juntamente com o meu pai, porém, será apenas no meu nome.
    Ele é marceneiro e irá fazer um galpão para a marcenaria e a garagem da minha casa no térreo e irei construir a minha casa no 1º piso.
    Você acha que é possível?
    Estou perdida, não sei por onde começar.
    Estou pensando em primeiramente conseguir todas os documentos (planta, matrícula do imóvel, documentos pessoais, etc) e apenas com todos eles em mãos, ir a uma agência da caixa. Tenho medo de ser desiludida novamente. O que você acha?
    Já devo procurar um arquiteto para fazer a planta?
    Me ajuda, por favor.
    Muito obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Carine tudo bem ?!
      Obrigado pelo elogio.

      Acho que tudo na vida tem prós e contras mas quando a enfase só é dada nos pontos "ruins" a gente precisa desconfiar e ir mais a fundo pra saber se é isso mesmo.

      Seguinte, que este financiamento não é uma coisa coisa simples, é verdade. Porem não existe nada impossível nele, e inclusive o mais difícil é encontrar uma agencia com boa vontade pra executa-lo. Sobre este ponto de ir para leilão, concordo, tudo é assim, se você comprar um carro, ou uma moto, ou uma bicicleta ou uma casa e não pagar o que acontece ? ...rs Mas isso não é motivo para apavoro, se você se planejar não tem o que dar errado.

      A Caixa funciona como uma especie de "pai" que toma conta do filho para que ele não faça besteira. Este "pai" não vai lhe emprestar dinheiro se você não tiver a renda mínima para honrar com o pagamento ou se o terreno possuir algum tipo de irregularidade nos documentos ou esteja em area de risco ou se seu projeto estiver com algum tipo de problema, ou seja, a Caixa só faz o financiamento se tudo estiver "CERTINHO".

      A Caixa financia a Compra do Terreno + Construção em um único financiamento o que facilita muito as coisas. No meu caso eu optei em comprar o terreno, passar a escritura para meu nome e já aprovar o projeto na prefeitura. Sendo assim, cheguei com os documentos todos prontos para dar entrada no financiamento e eliminei qualquer desculpa que pudessem me dar pra não fazer o financiamento.

      Este terreno possui medidas de 6x12, ou seja, trata-se de de metade de um meio lote. Você precisa ligar na prefeitura e ver se existe aprovação legal de uma casa num terreno com essas medidas. Depois, você precisa levantar se este lote está devidamente "desmembrado" e se já possui um numero de matricula só dele. Garanta também, através de um Certificado Negativo de Débito(emitido pelo cartorio de Registro de imoveis de sua cidade) deste lote pra ver se ele não possui pendencias, Veja isso na prefeitura tb.

      Depois de ter certeza que este terreno pode ser considerado no financiamento aí, vc pode começar a pensar no projeto.

      Não desista não, mesmo que a Caixa não aprove seu financiamento por algum motivo, compra este terreno e construa com recursos próprios(mesmo que demore 10anos ou mais).

      Abraço
      Geraldo.

      Excluir
  68. Anônimo14 julho

    bom dia; vc poderia explicar com mais detalhes o caso da entrada?
    Por exemplo; ´minha casa custará R$ 350 000,00, o terreno já está pago e eu tenho R$ 150 000,00 em mãos. Como procedo nesse caso? obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse quesito da entrada é meio complicado viu. Mas é o seguinte, a Caixa não financia 100% da obra e sim no máximo 90%.

      Imagine que vc precisa de 100Mil de financiamento. A Caixa emprestará 90Mil e você precisará pagar 10Mil de entrada(Você pode usar o FGTS ou algum percentual já executado da obra).

      Se a parcela do financiamento (em cima do valor que vc está querendo), ultrapassar 30% de tua renda, essa diferença será incluída na entrada. No simulador que existe no site da Caixa, brinque da sequinte forma. Financie 100Mil e informe que sua renda familiar é 15Mil/Mês. Você verá que o percentual de entrada é 10%. Depois altere esta renda para 1500/mês. Você verá que a entrada será bem maior, o que explica este esquema da parcela não ultrapassar 30% de sua renda.

      Se eu entendi direito sua duvida acho que é isso.

      Abraço,
      Geraldo

      Excluir
  69. Oi Geraldo, eu tenho mais uma dúvida.

    Eu preciso iniciar minha obra 1° etapa com recursos próprios né?. Ta até ai tudo bem. Depois que eu terminar a 1° etapa eu recebo o valor referente a mesma, e quando eu recebo o valor para a 2° estapa? junto com este da 1°?

    Obrigada!

    Carol

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Carol,

      A parcela é paga sempre ao termino de cada etapa, e que por sua vez deve ser feita a cada 30Dias.

      Após 30 dias que você iniciou a obra, o engenheiro irá até lá, e vai fazer um laudo de liberação do valor. Depois desta visita, ele irá voltar 30 dias depois(para a Segunda visita) e assim sucessivamente até o termino.

      No meu caso, todo dia 15 de cada mês ele visita a obra e libera o dinheiro.

      Abraço!
      Geraldo.

      Excluir
  70. Boa noite Geraldo!
    Quero parabenizar mais uma vez o teu blog e dizer que cada vez que leio tiro dúvidas a respeito desta modalidade da CEF.
    Anteriormente eu tirei uma dúvida com vc , sobre a avaliação do engenheiro na CEF que estava demorando muito, até então resolvido a avaliação foi a aprovada. O engenheiro que contratei deu entrada com a licença na prefeitura, como ele é bastante experiente em obras e reformas e tem conhecimentos na prefeitura me deu um prazo de 45 dias para a licença estar pronta, e sim com o protocolo em mãos colocar a placa dele e iniciarmos a obra com meus recursos próprios, e depois de uns 3 meses(burocracia da Caixa) começar contar com os recursos da CEF.
    A minha dúvida é que, quando o engenheiro da CEF for fazer a 1ª vistoria (30 dias depois do contrato assinado) ele vai liberar somente uma etapa ou todos os percentuais das demais que já foram executadas ?

    Desde já agradeço .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Isaias,
      Agora vai ficar fácil hein!

      Seguinte, a Caixa sempre irá de acordo com o que o engenheiro estabelecer na visita. Se na primeira visita você fez tudo que era necessário e a ainda "algo a mais", a Caixa irá pagar inclusive por este "algo a mais".

      Abraço!
      Geraldo

      Excluir
  71. oLá Geraldo parabéns pelo blog !!! tenho algumas dúvidas em relação ao SBPE , vou falar minha realidade quero construir em um terreno próprio que paguei 58000 , preciso de 140.000 para construir , terreno + construção = 140.000 , pois bem fiz o cálculo com um salário de R$ 2200,00 mas não sei se esse salário é compatível me explique por favor ... e outra dúvida gostaria de saber sob essa base de calculo de quanto mais ou menos eu preciso para começar a obra 15.000 entre documentação e alicerce ???
    e se o dinheiro da 1 etapa utilizado por mim é devolvido depois já na segunda etapa conclui-se que no final esse valor sobra pra mim ou volta pra mim é isso ??

    Desde já agradeço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Franciele,
      Pelo que você disse, tua obra custará 140Mil, tirando o valor do terreno de 58Mil, entende-se que você precisará de 82Mil da Caixa para que você possa construir.

      No simulador, informe apenas o valor que você deseja financiar(82Mil). Você terá as informações que precisa.

      Pelo seu salário(2200), você precisar dar uma entrada de R$ 17.108,46, mas que pode ser abatida do valor do terreno(conforme avaliação do engenheiro da Caixa), de seu FGTS ou ainda das tarefas que já estejam concluídas na data da primeira vistoria, depois do contrato assinado.

      Abraço!
      Geraldo.

      Excluir
  72. oiii Geraldo entendii como são muitas dúvidas aqui vai outra ... O dinheiro do começo da obra que faço com recursos próprios na ultima etapa ele volta pra mim ? e quanto tenhoq ue ter mais ou menos para começar ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, como você é reembolsada ao termino de cada etapa, a ultima etapa não é diferente, você terá o dinheiro de volta. No decorrer das etapas, é normal você lançar um pouco a mais para pode ter dinheiro para outras etapa.


      Abraço.
      Geraldo

      Excluir
  73. E será que consigo fazer uma casa de 90 m2 com 90.000 ? duas salas pequenas , cozinha , banheiro sem contar com as áreas isso faço depois ... grata

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Franciele,
      Acredito que consegue sim, 1000,00 por m2 é um bom valor.
      Lembre-se que para casas superiores a 70m2 você terá que pagar INSS da Obra que equivale a um percentual dela.

      Quanto ao valor que você precisa ter para a primeira etapa, depois que o engenheiro fizer sua planilha de cronograma voce irá saber. É complicado dar valores pois a topografia tipo de solo e outros fatores podem influenciar diretamente neste valor, mas acredito que com 20Mil vc estará tranquila.

      Abraço!
      Geraldo

      Excluir
  74. Boa noite, se puder me ajudar ficarei muito grata, tenho um terreno avaliado no mercado por 40.000,00 aterrado e com muro nas divisórias menos nos fundos, pretendo financiar 100.000,00 na caixa pelo financiamento construção, o que acontece é que tenho uma renda baixa de 1900,00 até sem problemas mais a minha movimentação bancaria em um banco particular é do dobro da minha renda (minha mãe e sogra usam para depósitos e pagamentos) isso pode atrapalhar? tenho limites altos tenho medo que isso me atrapalhe.o que vc acha?

    ResponderExcluir
  75. Ola Juliana,
    Hoje em dia em se tratando de financiamento habitacionais as instituições geralmente estão mais maleáveis quanto a obrigatoriedade de se apresentar comprovação formal de renda.

    Se você possui uma movimentação bancaria maior do que a sua declarada você pode imprimir os extratos e apresenta-los junto aos documentos comprobatórios de sua renda.

    Comigo foi assim, parte de minha renda declarada foi comprovada com extratos bancários, já que parte de minha renda é proveniente de trablhos autônomos.

    Quanto a você ter limite alto não é nenhum empecilho, pois isso mostra que você possui credibilidade em sua atual agencia bancária.

    Você pode também se for o caso, incluir mais de um participante para compor a renda que irá ser declara no financiamento(por exemplo, pai, irmão, tio...etc).

    Abraço
    Geraldo.

    ResponderExcluir
  76. obrigada !!! Geraldo

    Quanto ao INSS da Obra qaunto fica em R$ faça um cálculo para eu ter noção

    uma casa de 90 m2 por ex ? uma base não o valor exato .... obrigada mais uma vez

    ResponderExcluir
  77. Diego Moreira24 julho

    Olá Geraldo! Primeiramente, meus parabéns pelo blog! Tenho certeza de que com sua boa vontade e disponibilidade está ajudando muitas pessoas, com informações e também orientações. Esteja certo de que, na casa de cada um que tirou dúvidas com você por meio desse espaço, há um "dedo" seu, e isso não tem preço.

    E enquanto isso, literalmente, não tem preço (rs), aproveito sua ajuda para partilhar alguns anseios e tirar algumas dúvidas. Sempre quis conversar com alguém que tivesse experiência nesse assunto e pudesse me dar um norte, e esse blog foi um verdadeiro "achado".

    Bom, sou casado, tenho dois filhos, e meu sonho é construir a nossa casa. É um projeto para o ano que vem, mas desde 2012 venho sondando e avaliando o processo de financiamento de construção da CAIXA.

    Compramos um terreno no valor de R$ 135.000,00, e ainda estamos pagando. Temos ainda mais alguns anos até a quitação. No entanto, o valor de mercado dele hoje é maior. Ele faz parte da segunda fase de um loteamento, e só será entregue em julho de 2014. Terrenos equivalentes da primeira fase já estão sendo vendidos por R$ 250.000,00.

    Tenho no fundo de garantia cerca de R$ 20.000,00. Recebemos por ganho de um processo cerca de R$ 13.000,00 e outros R$ 40.000,00 pela venda de um terreno familiar. Somando, chegamos ao valor aproximado de R$ 73.000,00. Penso em juntar esse montante, inclusive resgatando o FGTS, e comprar um terreno como investimento. Ano que vem, depois do meu terreno entregue, minha intenção é vender para ter o dinheiro em mãos para começar a obra.

    Minha renda hoje, bruta, gira em torno de R$ 7.500,00. Sem fazer nenhum tipo de levantamento com nenhum tipo de profissional, penso, por alto, gastar R$ 250.000,00 na construção da casa.
    Minhas principais dúvidas são:

    1) Ainda não quitei o terreno. Essa situação pode comprometer o financiamento? Como seria o procedimento nesse caso?

    2) Qual seria o papel do terreno no financiamento?

    3) O que você acha dos meus planos com o dinheiro? Acha válido, ou seria preferível não mexer no FGTS agora?

    4) Supondo que eu tenha, em mãos, R$ 80.000,00. Qual seria a melhor forma de usar esse montante? (entrada, taxas de cartório, valor necessário "ter na mão" para a primeira etapa ...)

    5) Com relação à entrada e ao valor máximo de financiamento. Quais seriam os valores considerando os dados informados?

    Acho que é isso ... Desde já, obrigado pela atenção e me desculpe pelo abuso, mas é que alguém como você não encontramos em qualquer clique por aí ... Grande abraço e sucesso sempre!!!

    Diego Moreira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Diego,
      Obrigado pelo elogio.

      Quando eu sai totalmente desacreditado da Caixa foi complicado. Vim pro google e fiquei a tarde inteira procurando sobre este financiamento e não encontrei nada relevante. É bom saber que as coisas estão sendo úteis pra alguém.
      Vamos lá:

      1) A primeira coisa a saber é que você adquiriu o terreno e disse que ainda está pagando. Qual o tipo de alienação que este terreno se encontra ? Você financiou ele ?
      Digo isso, pois o terreno ficará em posse da Caixa, e se o mesmo já estiver com algum tipo de alienação pode ser que dê problema.

      2) A Caixa possui dois tipo de financiamento em se tratando de construção:
      Primeiro) Financiamento da compra do terreno + Construção.
      Segundo) Financiamento de construção em terreno próprio.
      Para ambos, o terreno ficará como "garantia" de pagamento. No caso do segundo, é importante que o terreno já esteja escriturado em seu nome.

      3) Eu optei por um financiamento de 250Mil também, o que aconteceu é que o valor liquido caiu para 225Mil, porque houve o desconto de 25Mil da entrada, que eu não paguei. Eu optei por não utilizar o FGTS no inicio, o que vou fazer, é amortizar a divida daqui 1 ano. Como já expliquei, você não consegue adiantar parcelas do financiamento, o que acontece é que uma vez por anos, você tem uma 'janela' para efetuar os pagamentos. Será neste período que eu farei uso do FGTS. Eu não quis utiliza-lo logo de cara também, porque já faziam 100dias que eu estava aguardando, e aí eu teria que esperar mais 10 dias entre a solicitação e liberação do FGTS, então deixei para lá.


      4) Acho que a melhor coisa é ter tudo em mãos. Se você conseguir negociar preços a vista em todo o decorrer da obra você economizará muito dinheiro e não passará nervoso com os constantes atrasos de pagamento que ocorrem por parte da Caixa.

      5) Seguinte a Caixa não financia 100% da obra, assim como não financia 100% de imoveis e tal, sempre existe uma Entrada. Sendo assim, o que você pode fazer é pedir um pouco a mais (caso seu salario suporte isso) para considerar estes 10% que serão descontados no primeiro mês.


      Boa sorte aí em sua futura obra!

      Abraço
      Geraldo.

      Excluir
    2. Olá Geraldo, muito obrigado pelo retorno. Meu terreno está sendo financiado direto com o Alphaville ... acha que pode dar problema?

      Excluir

  78. Obrigada pelo retorno!!
    Então, não iniciamos quase nada ainda, estamos tentando escriturar o terreno e até o momento não conseguimos dar entrada, pois sempre aparece algo a mais, estamos no aguardo do topográfo que vai fazer o desmembramento do lote para dar entrada na escritura, ja temos a planta e o Téc. Está fazendo o cronograma da obra.
    Você falou em um outro post sobre a questão do meio lote, no meu caso, minha irmã e eu temos um terreno de 12x30 e iremos fazer o desmembramento para 6x30 para cada. será problema para a caixa financiar nestas condições?
    Você poderia me explicar melhor a questão do INSS referente a mão-de-obra, teremos que registrar, ou apenas pagar o valor referente ao INSS? Teremos que recolher o FGTS também?
    Outra mega dúvida... ter outra casa impossibilita a aquisição do financiamento? Meu esposo tem uma casa no nome dele, a mesma não possui escritura. O financiamento seria no meu nome, o fato dele possuir a casa seria motivo de cancelamento por parte da CEF?
    Valeu!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Bianca,
      O INSS você pode acertar tudo ao término da Obra sem problemas. A Caixa exige o recibo de pagamento de INSS para liberação apenas na primeira etapa, basta você pagar o valor minimo.

      O fato de você ter outra casa acredito que não atrapalhe não. Agora, confirme na prefeitura de seu município se é possível conseguir um alvará de construção dentro da área que vc está desmembrando. Apesar que se não fosse possível construir a própria prefeitura não iria desmembrar.

      Abraço,
      Geraldo.

      Excluir
  79. Anônimo26 julho

    Olá Geraldo...
    A caixa libera o dinheiro por etapa. OK! Minha dúvida é a seguinte: na 1° etapa eu utilizo recursos próprios ai quando a caixa me pagar o valor referente a 1° etapa eu uso esse valor para a 2° é isso? o dinheiro da 1° etapa só vai voltar pra mim no final da obra? quando eles pagarem a ultima etapa? pergunto isso pq eu preciso de dinheiro para tocar a obra e comprar os materiais de construção. como o engenheiro divide as etapas? em partes iguais, ou a primeira ele coloca como se fosse mais cara pra sobrar dinheiro para as demais?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola é exatamente isso.

      Geralmente os engenheiros lançam um pouco a mais para a primeira parcela, que é exatamente para que você não sofra com falta de dinheiro no próximo mês. O dinheiro pode ou não ser dividido em partes iguais, vai da forma com que seu engenheiro disponibilizar na planilha.

      Abraço
      Geraldo.



      Excluir
  80. Geraldo eu ainda não páguei meu terreno no valor de 58000 , mas ja dei 32000 isso entra como entrada no financiamento ? e quanto posso abater as parcelas quitar um pouco para dimimuir as prestaçoes ? depois que a casa ficar pronta ?

    ResponderExcluir
  81. Franciele,
    O terreno não pode estar alienado. Depois que você já tiver concluído a obra e estiver pagando seu financiamento, você pode amortizar(adiantar parcelas) a cada 12meses após a primeira parcela paga.

    Abraço
    Geraldo.

    ResponderExcluir
  82. Anônimo30 julho

    Geraldo, primeiramente, meus parabéns pelo blog! Muito bom.
    É o seguinte Geraldo, o meu financiamento está em proceso de aprovação na caixa, o engenheiro contratato pela caixa já realizou a visita em meu terreno (19/07/13), agora estou aguardando o retorno da caixa, pois bem, em tenho uma dúvida, gostaria ver se você consegue me ajudar, meu engenheiro realizou um cronograma para a construção da casa em 7 meses, então seria 7 visitas do engenheiro em 7 etapas de liberação do dinheiro, correto? Agora se eu conseguir adiantar as etapas, é possível entrar em contato com a caixa pedindo que engenheiro antecipe sua visita, liberando assim o dinheiro para a próxima etapa?

    Muito obrigado!!

    Atenciosamente Claudivan.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Claudivan,
      Exatamente, 7 meses de obra serão realizadas 7 visitas.

      O engenheiro de modo geral apenas vê se o que era pra ser feito na etapa foi realizado. Se você fez mais do que era necessário, você precisa sinalizar o que fez para ele poder alterar no cronograma dele. Aí sendo assim, esse a mais que vc fez é pago também.

      Abraço!
      Geraldo.

      Excluir
  83. Oi Geraldo,
    Estou com o problema que talvez você possa me ajudar.
    Aqui estou precisando muito de sua orientação. Estou para começar minha construção em meu lote em Belo Horizonte já no início do ano que vem, meu projeto já foi enviado a regional noroeste e já estou no aguado do alvará.

    Já fui até a caixa econômica e estou apto a conseguir a liberação de empréstimo para construção em terreno próprio (Carta de Crédito SBPE), para tanto falta aguardar o alvará e preciso que sejam preenchidas as planilhas de orçamento e cronograma da obra.

    É ai que preciso de sua ajuda, estas planilhas devem ser preenchidas e assinadas por engenheiro orçamentista com registro no CREA e que já esteja preferencialmente habituado ao preenchimento deste tipo de planilha, para que então seja encaminhada com minha documentação para a caixa, onde será analisada pela equipe técnica para a liberação do empréstimo.

    Então preciso muito que me indique este profissional para que possa colocar esta etapa para funcionar.

    Obrigado pela força,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Bira,
      Claro que posso ti encaminhar, Mande-me um email.

      Email: nossacasa2013blogspot@gmail.com

      Abraço
      Geraldo

      Excluir
  84. Anônimo01 agosto

    Oi, Geraldo!Pessoas como vc ajudam nosso país ir para frente!obrigada pelas orientações.
    No meu caso estou com meu processo pela caixa bem adiantado, Fui chamada para entrevista pela gerente para fazer relacionamento com o banco. Já abri a conta e já enviaram o cartão de credito, mas para minha surpresa a gerente disse que sou obrigada a fazer um seguro de vida no valor de R$ 1960,00 reais no primeiro ano, pois não estaria assegurada nesse primeiro ano. Se não fizer esse seguro, eu só teria financiamento pela taxa balcão. Gostaria de saber se isso não é arbitrário, pois o seguro já vem embutido nas parcelas do financiamento. E também nos foi dito que agilizariam a liberação do financiamento quanto maior fosse o valor de uma previdência aberta com eles. Grata pela atenção

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola obrigado pelo elogio.

      Seguinte na minha humilde opinião, conforme descreve a lêi:
      "A venda CASADA é caracterizada quando um consumidor, ao adquirir um produto, leva conjuntamente outro seja da mesma espécie ou não".(wikipedia).

      Com base nisso podemos dizer que a "Venda Casada" é Crime! VOCÊ PODE NEM PERCEBER, MAS MUITAS VEZES É LUDIBRIADO por um gerente que precisa bater metas de algum produto que o banco obriga ele a vender(por exemplo: Consórcios, Planos de Previdências, Seguros de Vida, Capitalização...dentre outros).

      E aí, nada melhor do que oferecer para alguém que está ali para tentar realizar o sonho de ter uma casa própria através de um financiamento.

      Se o que está sendo oferecido é realmente legal, e você está sujeito a não financiar seu imóvel caso você se negue a fechar este seguro na agencia. Peça que o gerente forneça a você uma formalização por escrito disso tudo bem explicadinho. Se puder, peça para ele imprimir no site do Banco o local que está dizendo isso. Se for o caso, escreva você mesma e peça para ele endossar.

      Se você puder, abra uma ocorrência na Ouvidoria do Banco e se possível outra no PROCON.

      É sempre bom estarmos preparados não é ?!


      ***OBS: NO MEU FINANCIAMENTO NÃO PRECISEI DE NENHUMA PREVIDENCIA OU SEGURO FÓRA OS QUE JÁ CONTEMPLAM O CONTRATO.

      Abraço!
      Geraldo

      Excluir
  85. olá Geraldo
    as informaçoes que tenho da minha cidade em relação ao SBPE são confusas a respeito do reembolso da caixa uns falam que o dinheiro que coloco na 1 etapa volta outros dizem que não voltam me explica isso , vou recupera-lo no fim da obra ( podendo usar para outras coisas ).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Franciele, sim você sempre recebe o dinheiro pertinente a etapa assim que ela é concluida, simples assim.

      Isso vai acontecer do primeiro ao ultimo mês de sua obra.

      O ultimo reembolso virá depois que você apresentar o documento de habite-se, e consecutivamente sua obra já estará concluída, sendo assim, você poderá usar como quiser este dinheiro.

      Abraço
      Geraldo.

      Excluir
  86. Só por curiosidade, qual tamanho de sua casa? Quanto foi liberado para o financiamento? Qual valor do m²? Qual o valor das primeiras parcelas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Juliano,
      Minha residencia possui 150m2. Como optei por um acabamento de médio para alto, está saindo por volta de R$ 1500/m2.

      Já as parcela vai de acordo com seu cronograma.



      Excluir
  87. Olá Geraldo,
    Boa noite!
    Em primeiro lugar quero lhe dar os parabéns pelo seu blog!!! Suas postagens já me esclareceram muitas dúvidas!
    Pretendo financiar a construção da minha casa com a CEF mas estou tendo dificuldades com o tal o cronograma fisico financeiro. Meu engenheiro não está acostumado a trabalhar com as planilhas exigidas pela CEF e eu estou um pouco insegura com isso. Gostaria de contratar um engenheiro que estivesse habituado com esse processo para não ter problemas futuros. Seria possível você me passar o contato do engenherio que elaborou sua planilha para que eu possa conversar com ele sobre apossibilidade de ele elaborar a minha?
    Desde já muito obrigada.
    Aline

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Aline,
      posso sim, mande-me um email: nossacasa2013blogspot@gmail.com

      Geraldo.

      Excluir
  88. Anônimo05 agosto

    Oi Geraldo, tudo bem?
    Parabéns pelo seu blog!
    Gostaria também de tirar algumas dúvidas:

    Tenho um terreno quitado, acredito que está avaliado em 70.000,00 e minha planta tem 228m2,fiz um orçamento em uma empreiteira e ela cobra 900,00 o m2.
    Que valor eu lanço no valor do imovel?
    Na simulação, eu faço pela tabela Sinapi ou o valor que eu vou precisar, no caso 206.000,00?
    Obs: Renda Bruta - 7.000,00

    Desde já agradeço pela atenção!
    Camila

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Camila, é isso mesmo, 228m2 x 900,00 = 206Mil. O que você pode fazer é lançar um pouco mais já prevendo os custos com serviços preliminares e de documentação(cartório por exemplo).

      Acredito que 200Mil esteja bem próximo do valor máximo que você consiga de financiamento devido a seu salario.

      Boa sorte!

      Abraço
      Geraldo

      Excluir
  89. Oi Geraldo, como vai?
    Estou em uma dúvida: Pretendo financiar o terreno e a construção. Como fazer uma planta sem saber o terreno que vou comprar? Claro que já olhei alguns, mas não tenho como ter certeza de que daqui a 8 meses quando eu tiver a documentação toda pronta ele vai estar a venda ainda. O que você sugere? Fazer uma planta básica da casa que eu quero, sem nem saber em qual terreno e suas características e a partir daí, correr atrás do financiamento?

    Obrigado pela sua ajuda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Rodrigo, este é um problema muito comum entre aqueles que não possuem o terreno.

      Acho valido você já ir pensando em como você vai querer sua casa, porem, o seu projeto pode mudar totalmente conforme o perfil do terreno que você adquirir(aclive/declive).

      A minha dica é, veja qual é o valor máximo que você consegue aprovar em cima de sua renda bruta. Depois com esse valor.

      Sabendo-se que você, consegue aprovação de financiamento de 150Mil(por exemplo), você já sabe que terá que arrumar um terreno de no máximo uns 50Mil para poder usar 100Mil que sobrou para sua Construção. Sendo assim, procure um terreno mais plano possível para que "caiba" a casa que você planeja.


      Abraço
      Geraldo.




      Excluir
  90. Anônimo06 agosto

    Geraldo, boa tarde! Obrigado pela resposta!

    Apesar de conseguirmos junto ao empreiteiro o valor de R$ 900,00m2, a CEF tem como parâmetro alguns valores p/ liberação do valor financiado. Ou seja, na região onde estou pleiteando o financiamento o valor médio estipulado pela CEF é de 1.100 m2. Neste caso minha obra de 228m2 (1.100x228 = 250.800,00) e este valor c/ a construtora (228x900= 205.200,00).. A pergunta é :
    A CEF somente libera o valor baseado em sua média já pré estabelecida? Mesmo que consigamos o valor de R$ 900,00 , isto não é considerado pela CEF?

    Desde já muito obrigada.
    Camila

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Camila,
      A Caixa utiliza esta médias "pré-estabelecida" mais como um parâmetro. Imagine que seu terreno esteja em declive (descaído para o fundo) e você precise executar um muro de arrimo. O preço de um muro de arrimo é alto e se quando você lançar o valor dele, junto com o valor da obra, seu custo por R$/M2 por ir lá pra cima(tipo uns 1600/m2). Mas não tem problema, desde que você efetue as devidas justificativas para a execução do mesmo nas planilhas que você enviará ao banco.

      Caso haja alguma discrepância no valor que você está solicitando o próprio engenheiro da Caixa que avalia os documentos vai ti orientar/alertar.

      No meu caso, eu havia lançado um valor muito baixo para assentamento de piso porcelanato, e o próprio engenheiro da Caixa levantou este problema e pediu para que eu corrigisse este item na planilha. Este é apenas um exemplo para você ver que não precisa ser 'exatamente' o custo médio da sua região. Pode ser mais, porem, basta você justificar este a mais. Claro que não se pode abusar...rs


      Abraço
      Geraldo.


      Excluir
  91. Oi Geraldo! Obrigado pela sua resposta!
    Esse lance do terreno é um problema mesmo! Porém, para entrar com o pedido do financiamento, eu já não tenho que possuir um terreno em vista? E se acontecer do mesmo ser vendido no período de aprovação, por exemplo? A Caixa permite alterar qual o terreno vai ser comprado, mesmo se o valor for o mesmo? Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Roginho, acredito que este seja um dos maiores impeditivo do financiamento. Infelizmente quem for vender o terreno pra você, terá de aguardar todo o prazo de analise da Caixa. Foi por isso que eu acabei comprando o meu terreno e chegando com a escritura já em meu nome, pois assim, já eliminei este problema.

      Abraço,
      Geraldo.

      Excluir
  92. Geraldo , tem alguns meses que acompanho seu blog, porem ainda nao tomamos nenhuma atitude do que realmente vamos fazer, digamos que aidna estamos na fase de analise. Uma pergunta inicial para dar essa entrada na Caixa preciso ter necessáriamente um CORRESPONDENTE BANCARIO da Caixa, ou posso fazer td particularmente, eu mesma correndo com as documentaçoes e levando pra agencia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Tany,

      Realmente este financiamento possui um diferencial em relação ao financiamento de imóvel pronto que é... MUITA BUROCRACIA. Então, é comum que as pessoas não entendam o que é uma ART, o que é um Alvará, o que é uma CEI... então para facilitar, algumas agencias encaminham os clientes para um correspondente bancário que irá orientar todos estes itens para você (é claro que com um custo).

      No meu caso, eu não tive pressa, demorei mais de 1 anos para juntar todos os documentos.

      Levei a escritura de meu terreno, o projeto aprovado pela Prefeitura, as ART's (execução e projeto), planilhas de cronograma, comprovantes de renda e documentos pessoais.

      Eu não fiz uso de nenhum correspondente, eu levantei tudo que era necessário e levei até a Agencia, simples assim.


      Abraço!
      Geraldo.

      Excluir
  93. oii Geraldo será que posso fazer o financiamento apenas no meu nome , para utilizar meu FGTS , e utilizar ( somar) junto a renda do meu namorado haja vista que não somos casados ? somar as rendas ( para diminuir a entrada ) grata

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Franciele,

      Até onde sei é possível associar outras pessoas que não sejam diretamente seus parentes, porem, estas pessoas ficaram alienadas ao financiamento junto com você pelo prazo que você optar.

      Abraço
      Geraldo.

      Excluir
  94. Anônimo07 agosto

    Boa Tarde Geraldo,
    Meu parabéns pelo seu bloq, estou começando um financiamento nesses moldes e essas conversas estão sendo muito esclarecedoras pra mim, que quero construir em Piracicaba/SP.
    O meu terreno + construção irá ultrapassar os 500 mil, a gerente da caixa disso que dessa forma não vou poder usar o FGTS nem para entrada e nem para amortização em nenhum momento do contrato. Você sabe algo sobre isso ?

    Grato,


    Stephano Alencar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Stephano,
      Existe alguma regras para o uso do FGTS no financiamento que realmente não são estabelecidas pela Caixa. Que eu saiba você pode utilizar sim o FGTS para amortização, você não poderá usar o mesmo na entrada.

      Mas é bom abrir um chamado pra certificar essa informação.

      Abraço
      GEraldo.

      Excluir
  95. Olá Geraldo,

    Conforme combinado, enviei um email para você solicitando o contato do seu engenheiro para viabilizar a elaboração do cronograma físico e financeiro.

    Mais uma vez muito obrigada!

    Aline

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Aline,
      Vou encaminhar a você.

      Abraço!
      Geraldo.

      Excluir
  96. Geraldo, Boa Noite

    Uma dúvida, nas visitas que o engenheiro faz e aprova as etapas concluidas, é necessarios uma NF de mão de obra? Ou apenas a validação do engenheiro afirmando que aquela determinada etapa esta concluida ja basta para caixa liberar o dinheiro em minha conta?

    Desde já muito obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Tany,
      Em momento algum você precisará apresentar nota fiscal ou qualquer comprovante de pagamento de mão de obra ou material.

      O engenheiro apenas vai até a obra e vê se você executou o que precisava ser executado para aquele mês, simples assim.

      Abraço
      GEraldo.

      Excluir
  97. Anônimo08 agosto

    Geraldo, boa tarde!

    Como muitos aqui postam, eu tinha alguns zilhões de dúvidas até encontrar seu blog e creio que meu processo será menos "trabalhoso" graças as suas recomendações e experiências. Obrigado!

    Pois bem, li tudo postado até agora e talvez minha dúvida já tenha sido respondida, mas peço que a responda para alguém que já está entrando em desespero antes mesmo de começar a "saga" da construção. Seguem as dúvidas:

    1. Precisarei financiar o terreno e a construção, e creio que o valor será de algo em torno de R$320.000,00 (sendo R$120.000,00 do terreno e R$200.000,00 da construção). Considerando que o terreno também será financiado pela CEF, ele será "alienado a CEF" como entrada do financiamento ou eu terei que pagar um percentual de entrada?

    2. O valor do terreno será pago integralmente ao vendedor após a assinatura do contrato de financiamento? (acho que li em algum post que sim, mas não custa perguntar :));

    3. Existe uma quantidade de etapas a serem seguidas na construção? Considerando que temos que pagar as etapas, você tem uma média de percentual pago por cada etapa?

    Agradeço novamente sua ajuda.

    Carvalho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Carvalho, tudo bem !? Vamos lá...

      1) - O meu financiamento foi construção em "terreno próprio" então eu não posso relatar muito a respeito desta outra forma, mas não tem muito segredo não. Ele entrará como garantia de pagamento, mas será necessário pagar uma entrada, esta entrada só será calculada quando estiver próximo a assinatura do contrato.

      2) - As pessoas que conversei, me disseram que o pagamento ao proprietário do terreno é realizado em uma parcela única em no máximo uma semana após assinado o contrato.

      3) - O prazo máximo considerado para uma obra financiada pela caixa é 24 Meses, porem, acho muito difícil que você demore mais que 12 meses. Com base que vc terá dinheiro na mão, tudo fica mais fácil e rápido. O valor que é pago em cada etapa vai de acordo com o que você lançar na planilha de Cronograma físico financeiro. Em minha planilha, eu lancei 30% logo no primeiro mês, depois 70% diluí nos outros 6 meses. Optei pelo prazo de 10 meses, porem, fechei com meu empreiteiro o prazo máximo de 6 meses pra não ter erro.


      Abraço e boa sorte pra você
      Geraldo.

      Excluir
  98. Cara, muito boa sua iniciativa, compartilhando sua experiência, me ajudou muito.
    Fique sabendo, que isto não tem valor. Parabéns!

    Eric Vinicius - Sidrolândia/MS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Eric, pois é, acredito que esteja sendo bem útil mesmo.

      Daqui a alguns meses quando eu concluir a casa e der por encerrado as atividades deste blog, ficará um ótimo legado de informação pra quem um dia quiser saber qual a mecânica do financiamento.

      Abraço!
      Geraldo.

      Excluir
  99. Anônimo09 agosto

    Ou seja,com os 30% lançados no primeiro vez você fez "caixa" para continuar a obra correto?

    Obrigado mais uma vez.

    Carvalho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, não posso dizer: "Nooossa que caixa", mas foi um pequeno caixa ...rs

      A parte do telhado acabou ficando mais caro do que o que eu recebi no mês, por exemplo, o negocio não é muito "simétrico" não. Mas dá pra levar tranquilo.

      Abraço!
      Geraldo.

      Excluir
  100. Anônimo09 agosto

    Perfeito!

    Não esquece de atualizar as fotos de sua casa no BLOG!

    Obrigado!

    Carvalho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, pode deixar, assim que possível lanço umas fotos novas..rs

      Abraço
      Geraldo

      Excluir
  101. Olá Geraldo irei começar agora meu financiamento dar entrada na papelada , se eu começar agora haja a vista que ó prazo é de 45 a 90 dias qaunto tempo demora ? Vc acha que o meu financiamento sai qaundo até dezembro será que já posso começar pois preciso marcar com o pedreito Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Franciele,
      O prazo que a Caixa dá é de 45dias, mas pode colocar no minimo 2 meses.


      Até Dezembro temos quase 5 meses. Se você tiver tudo na mão, com certeza fica pronto antes.

      Abraço
      Geraldo.

      Excluir
  102. Geraldo, Boa tarde

    Mas uma duvida, qual e a metragem minima que posso executar minha obra? ... Fiquei sabendo que é 50 m², isso procede? .... E mais uma duvida a quantidade de cômodos, pode ser a partir de dois ou três? ..... Exemplo: Um cômodo dividido com balcão divindo sala e cozinha, mais um quarto?

    Desde já, muito obrigada

    ResponderExcluir
  103. Ola Tany, infelizmente não tenho esta informação.

    Acredito que se você possui um Alvará de construção expedido pela prefeitura de seu município a Caixa tem que acatar. Não sei se existe tamanho minimo de área ou de cômodos não.

    Abraço

    Geraldo.

    ResponderExcluir
  104. Geraldo boa tarde
    Quero fazer o financiamento da compra do terreno e construção no valor total de 115 mil, na minha simulação da caixa entra pelo programa MCMV, na agência disseram que não posso usar o FGTS na entrada, só para amortizar a dívida ou prestações (se referiram ao SBPE, pois só tinham feito até o momento esse tipo de financiamento). Você sabe dizer se pode ou não usar o FGTS para abater o valor da entrada do financiamento sendo carta de crédito FGTS?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Jussimara,

      Realmente existem algumas regras que devem ser obedecidas para você utilizar seu FTGTS, independente do sistema de financiamento que vc irá optar(SFH ou PMCMV).

      No meu caso, eu não fui enquadrado no PMCMV(Programa Minha Casa Minha Vida), já que o valor do imóvel que eu estava adquirindo(na verdade construindo) ultrapassou o limite estabelecido, então eu fiz uso de um financiamento SBPE(Recursos provenientes de Poupança). Até onde sei, o FGTS poderia sim ser utilizado para pagamento da ENTRADA. Inclusive, muito se falou sobre esta possibilidade tanto na Agencia quanto no SAC (atendimento telefônico). Agora, eu não sei se existe algo diferente por se tratar de Minha Casa Minha Vida. Ligue para o SAC da Caixa e se oriente quanto a isso. Se possível mande um email para ouvidoria com a sua dúvida, a resposta será mais objetiva.

      Abraço!
      Geraldo.

      Excluir
  105. Bom dia Geraldo,

    Eu fiz o financiamento da caixa e até já terminei a obra, o único problema que estou tendo problemas com a regularização da construção. Isso me gerou outro problema,a CAIXA só deixa vc iniciar o pagamento do empréstimo após o registro da construção no cartório, portanto estou pagando juros sem abater nenhum centavo da minha dívida até que eu tenha o registro da construção no cartótio.
    Vc sabe se existe alguma solução pra isto?? Conhece algum caso parecido?

    Obrigado

    Marcio
    Juiz de Fora / MG

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Marcio, tudo bem !?

      Nossa, este realmente é um problema, você ainda não está pagamento as parcelas do financiamento, e sim, apenas o juros do montante que lhe foi emprestado, certo !?

      Acredito que não tenha muita coisa para ser feito, você precisará regularizar a obra o quanto antes para poder concluir o processo e iniciar a amortização.

      No Construcard, por exemplo, funciona meio que da mesma forma, no período em que você não está pagando as parcelas, você paga apenas os JUROS do valor utilizado.

      O que falta regularizar em sua obra !?


      Excluir
  106. Olá Geraldo, blz? Rapaz, depois de longos 5 meses a Prefeitura liberou o meu alvará. Semana que vem levo a documentação para a Caixa, para assim já solicitar a vistoria do engenheiro. Acho que agora a coisa anda rsrsrs. Deixa eu te perguntar, o valor que vc paga por mês durante a obra é somente juros, certo? Nesses meses de obra, a sua parcela está sendo fixa ou teve alteração. Não precisa dizer valor, me fale somente em percentual o valor que vc paga por mês corresponde a quantos % do valor que será a sua parcela depois da casa construída. Grata.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Sônia, olha que legal, demorou mesmo hein!

      Então, a parcela você só paga depois que a obra e estiver terminada, averbada e com o Habite-se na mão, para somente então você começar a pagar as parcelas. Durante a obra você paga 2 coisas para a Caixa que são:

      1) - Juros em cima do valor que já foi repassado a você.
      No simulado, aparece a taxa de juros que está sendo usada pro seu financiamento a minha taxa é 8.29% ao ano. Se vc dividir 8.29% por 12, vc terá o juros por mês, que dá 0,69%. Se neste mês a Caixa liberou 10Mil, você pagará apenas o juros em cima deste valor (0,0069% de 10Mil), 10.000,00 x 0,0069 = R$ 69,00. Se no mês que vem a Caixa liberar mais 15Mil, é a mesma coisa: 25.000,00 x 0,0069 = R$ 172,50. Tem também a variação da TR (Taxa Referncial) mas, Resumidamente não foge muito disso que eu expliquei aqui.

      2) - Visitas do Engenheiro(R$ 150,00).


      No primeiro mes eu paguei uma taxa de seguro, porem, ela não veio mais. Tb, não entendi o motivo.

      Abraço!
      Geraldo.

      Excluir
  107. Olá Geraldo, obrigada pela atenção de sempre!!! Estou curiosa pra ver como anda a sua obra rsrsrs. Abraços

    ResponderExcluir
  108. Anônimo20 agosto

    Geraldo, boa tarde!

    Estou iniciando o processo, meu projeto encontra-se na prefeitura para aprovação, fui na caixa e a mesma informou que posso retirar toda planilha no site correto? E estou procurando engenheiro para elaborar está planilha? O que você pode me orientar?
    Obrigado!
    Rogério Ferreira

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

[CEF] - Como cadastrar a Obra na Receita Federal (CEI)